“100 Days”: Drama de aventura vai ser o primeiro filme live-action de Carlos Saldanha

Carlos Saldanha vai dirigir o live-action 100 Days

Depois de ter dirigido a animação “Ferdinando” (2017), o cineasta brasileiro Carlos Saldanha está de regresso à realização, desta vez para trabalhar na sua primeira longa-metragem de ação ao vivo, um drama de aventura intitulado “100 Days” (100 Dias), um projeto da Ventre Studio e Buena Vista Intl. -Disney.

Destinado para o público familiar, o novo filme é inspirado na extraordinária mas verdadeira história do brasileiro Amir Klink, que em 1984, aos 29 anos, tornou-se a primeira pessoa a cruzar o Atlântico Sul num barco a remos, depois muitos morreram na tentativa.

O argumento foi escrito pela sua compatriota Elena Suarez, autora do guião do segmento “Pas de Deux” do filme “Rio, Eu Te Amo“, dirigido por Saldanha, mas também de “Casa de Areia”, de Andrucha Waddington, vencedor do Prémio Alfred P. Sloan no Festival de Sundance, e do filme “Cidade dos Homens”, de Paulo Morelli, que foi adaptado numa série, da qual foi a autora de alguns episódios.

“100 Days” é baseado no livro best-seller escrito por Klink, “Cem Dias Entre Céu e Mar”, onde detalha passo a passo, os preparativos, as lutas, os obstáculos e os presságios que cercaram a extraordinária viagem, uma verdadeira odisseia moderna na superfície ora cinzenta, ora azulada do Atlântico Sul, tornando-o cúmplice das suas alegrias e seus temores.

“Navegando ao lado dos peixes, entretendo conversas com gaivotas e tubarões, remando no meio de uma creche de baleias, este é o relato de uma travessia absolutamente incomum – mais de 3500 milhas (cerca de 6500 quilómetros) desde o porto de Luderitz, no sul de África, até à praia da Espera no litoral baiano, a bordo de um minúsculo barco a remos”, lê-se na sinopse.

“A história de Amyr sempre foi uma inspiração para mim. Uma história de determinação e resiliência. Sinto que fala a todos no Brasil e acredito que podemos fazer com que seja ouvido em todo o mundo”, disse Saldanha à Variety. Para Suarez, Klink “não é um aventureiro. Ele é um homem teimosamente determinado a remar através do Atlântico, em exatamente 100 dias e nas condições exatas que e se impôs”.

Saldanha tem uma carreira dedicada ao cinema de animação, sendo o responsável pela realização de títulos como “Rio” e a sequela, da trilogia de “A Idade do Gelo”, bem como do citado “Ferdinando”.

Artigos relacionados

Contribua com a sua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *