100º aniversário de Kirk Douglas – Parabéns

Kirk Douglas, nome artístico de Issur Danielovitch Demsky, considerado um dos melhores atores da história do cinema, cumpre hoje o seu 100º aniversário. Filho de pais judeus russos, nasceu a 9 de dezembro de 1916, na localidade de Amsterdam, estado de Nova Iorque, EUA. É pai do ator Michael Douglas.

Com Jane Greer in O Arrependido (1947)

Douglas estreou-se no cinema em 1946, com a ajuda da atriz Lauren Bacall, no filme noir ‘O Estranho Amor de Martha Ivers’, do realizador Lewis Milestone, seguindo-se dentro do mesmo género, ‘O Arrependido’ (1947), de Jacques Tourneur e ‘Lábios Que Sangram’ (1948), onde contracenou pela primeira vez ao lado de Burt Lancaster, ator com quem viria a trabalhar mais vezes ao longo dos anos.

Douglas teve três nomeações ao Óscar, mas nunca ganhou. A primeira foi em 1950, pela sua interpretação em ‘O Grande Ídolo’ (Champion), um drama noir de Mark Robson de 1949. A segunda foi em 1953 com o drama romântico de Vincente Minnelli ‘Cativos do Mal’ (The Bad and the Beautiful) e a última em 1957, com ‘A Vida Apaixonada de Van Gogh’ (Lust for Life), onde protagonizou o famoso pintor holandês. O reconhecimento chegou em 1996, quando foi atribuido a Douglas o Óscar Honorário pelos 50 anos de carreira e pela sua força moral e criativa na comunidade cinematográfica. O ator recebeu a estatueta dourada das mãos de Steven Spielberg.

Com Charles McGraw em ‘Spartacus’ (1960)

Entre cinema e televisão, o ator participou em mais de 90 projetos, desempenhando uma ampla variedade papéis que o consolidaram como uma lenda do grande ecrã, principalmente no período de maior esplendor, entre os finais dos anos 40 e os últimos anos de 60. Com o seu aspecto charmoso e masculino, protagonizou épicos bíblicos, biografias, dramas, romances, comédias, westerns e muitas outras histórias de Hollywood de vários géneros.

Entre os vários filmes clássicos que interpretou, destacamos ‘Ulisses’, em 1954 e no mesmo ano, a sua brilhante prestação como o marinheiro Ned Land em ‘Vinte Mil Léguas Submarinas’, uma produção da Disney. Em 1960, foi o protagonista do clássico épico ‘Spartacus’, onde também foi produtor, através da Bryna Productions, empresa que Douglas fundou em 1955, inspirado no sucesso de Burt Lancaster.

Com James Donald em ‘A Vida Apaixonada de Van Gogh’ (1956)

Além do filmes já referenciados ao logo desta notícia, ‘Duas Mulheres, Dois Destinos’ (Young Man with a Horn – 1950 ), ‘O Grande Carnaval’ (Ace in the Hole- 1951), ‘Duelo de Fogo’ (Gunfight at the O.K. Corral – 1957), ‘Horizontes de Glória’ (Paths of Glory – 1957), ‘Fuga Sem Rumo’ (Lonely Are the Brave – 1962), ‘Sete Dias em Maio’ (Seven Days in May – 1964) e ‘Assalto ao Carro Blindado – 1967) são, entre muitos outros, alguns dos títulos importantes da sua cinebiografia.

A última aparição nos cinemas foi com o drama romântico ‘Illusion’, realizado em 2004 por Michael A. Goorjian. A despedida como ator foi em 2008, na série televisiva ‘Meurtres à l’Empire State Building’, um tributo ao género com que se estreou no cinema, os filmes noir americanos e aos ícones da idade dourada de Hollywood.

PARABÉNS KIRK DOUGLAS

Artigos relacionados