“120 Batimentos por Minuto” é o grande vencedor dos Prémios César 2018

120 Batimentos por Minuto” foi o grande vencedor da 43ª edição dos Prémios César 2018, distinções atribuídos pela Academia Francesa de Cinema, ao arrecadar 6 galardões, incluindo o de Melhor Filme.

“Um filme de tirar o fôlego”, disse o júri desta edição do evento francês sobre o filme realizado por Robin Campillo, que narra os primeiros anos de luta contra a Sida na década de 90. O filme venceu também as categorias de Melhor Argumento, Melhor Ator Secundário, Melhor Ator Revelação, Melhor Montagem e Melhor Música Original.

Outra das produções mais nomeadas, o drama “Até nos Vermos lá em Cima“, ganhou 5 prémios, entre eles, o de Melhor Realizador, para Albert Dupontel. O filme saiu também com o César de Melhor Argumento Adaptado, Melhor Design de Produção, Melhor Guarda-Roupa e Melhor Fotografia.

Nas categorias interpretativas, Jeanne Balibar (Barbara) e Swan Arlaud (Petit Paysan) levaram para casa os troféus de Melhor Atriz e Ator principal, respetivamente.

Nesta edição, a atriz espanhola Penélope Cruz recebeu o prémio honorário pela sua carreira, enquanto que, o novo troféu criado, o Prémio do Público, foi para “Raid – Pelotão Chanfrado“, do realizador Dany Boon.

Confira o palmarés completo dos Prémios César 2018:

MELHOR FILME
– “120 Batimentos por Minuto”

MELHOR REALIZADOR
– Albert Dupontel (Até nos Vermos lá em Cima)

MELHOR ATOR
– Swan Arlaud (Petit Paysan)

MELHOR ATRIZ
– Jeanne Balibar (Barbara)

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO
Antoine Reinartz (120 Batimentos por Minuto)

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA
-.Sara Giraudeau (Petit Paysan)

MELHOR ATOR REVELAÇÃO
– Nahuel Pérez Biscayart (120 Batimentos por Minuto)

MELHOR ATRIZ REVELAÇÃO
– Camélia Jordana (Le Brio)

MELHOR FILME ANIMAÇÃO
– “Le Grand Méchant Renard et Autres Contes…”

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
– “Loveless – Sem Amor

MELHOR DOCUMENTÁRIO
– “Eu Não Sou o Teu Negro

MELHOR PRIMEIRO FILME
– “Petit Paysan”, de Hubert Charuel

MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL
– “120 Batimentos por Minuto”

MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO
– “Até nos Vermos lá em Cima”

MELHOR FOTOGRAFIA
– “Até nos Vermos lá em Cima”

MELHOR MONTAGEM
– “120 Batimentos por Minuto”

MELHOR SOM
– “Barbara”

MELHOR MÚSICA ORIGINAL
– “120 Batimentos por Minuto”

MELHOR GUARDA-ROUPA
– “Até nos Vermos lá em Cima”

MELHOR DESIGN PRODUÇÃO
– “Até nos Vermos lá em Cima”

MELHOR CURTA-METRAGEM
– “Les Bigorneaux”

MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO
– “Pépé le Morse”

PRÉMIO DO PÚBLICO
– “Raid – Pelotão Chanfrado”, de Dany Boon

PRÉMIO HONORÁRIO
– Penélope Cruz

Artigos relacionados