18ª edição do FEST – Novos Realizadores | Novo Cinema: 20 a 27 de junho

A partir desta segunda-feira, 20 e até ao dia 27 de junho, a cidade de Espinho volta a acolher o FEST – Novos Realizadores | Novo Cinema. Já na 18ª edição, a programação do festival leva ao Centro Multimeios, Casino de Espinho e ao espaço outdoor Village uma seleção de longas e curtas-metragens, apresentando os mais promissores talentos cinematográficos dos quatro cantos do mundo.

Na cerimónia de abertura será exibido um dos grandes êxitos do momento em Espanha, o drama “Lullaby” (Cinco Lobitos), da cineasta espanhola Alauda Ruiz De Azúa. As honras de encerramento ficam por conta do mexicano Michel Franco, que apresentará em antestreia nacional o filme “Crepúsculo” (Sundown).

“Cinco Lobitos” de Alauda Ruiz De Azúa

Nesta edição do FEST o cinema português assume mais uma vez uma posição de destaque na mais antiga das competições do festival, o Grande Prémio Nacional, com uma seleção que inclui 18 filmes de algumas das novas vozes do cinema português, dando assim continuidade à promoção ” de forma sustentada o cinema português, potenciando e promovendo novos cineastas e criando novos públicos”.

Na secção competitiva pelo Lince de Ouro concorrem 10 primeiras e segundas longas-metragens de ficção e documentário, de algumas das mais notáveis e ousadas novas figuras da cena internacional. Já para o Lince de Prata, a competição de curtas-metragens, foram selecionadas 55 trabalhos de cineastas até aos 35 anos, cobrindo quatro formatos diferentes: Ficção (17), Documentário (11), Animação (15) e Cinema Experimental (12).

Uma das novidades do FEST 2022 é a secção especial Be Kind Rewind, inteiramente dedicada a uma extensão do Festival de Odesa. Em colaboração e solidariedade com o evento ucraniano será exibidas 10 obras mais vitais dos dois últimos anos, cinco das quais longas-metragens.

“Atlantis” de Valentyn Vasianovych

A programação inclui ainda a secção “Flavours of thr World” que irá dar a conhecer alguns dos novos grandes nomes do cinema tunisino; a secção competitiva NEXXT, que dá destaque ao cinema académico; a Ecos, que volta a reunir alguns dos trabalhos mais ousados do ano; o Fest Open-Air, que regressa com as suas sessões de cinema ao ar livre; e o FESTinha, com um conjunto de sessões infantis.

O evento inclui ainda um extensivo programa que inclui masterclasses, workshops, debates, roundtables, casos de estudo e um evento focado em pitching e coproduções, juntando também alguns dos maiores nomes do cinema, influenciadores, decisores e peritos da indústria.

Conheça a seleção das principais competições. A programação completa está disponível no site oficial do FEST – Novos Realizadores | Novo Cinema.

LINCE DE OURO

– “Utama”, de Alejandro Loayza Grisi
– “Matar a la Bestia”, de Agustina San Martín
– “A Piece of Sky”, de Michael Koch
– “Noise of Engines”, de Philippe Grégoire
– “Imaculat”, de Monica Stan e George Chiper-Lillemark
– “Daughters Of Abdul-Rahman”, de Zaid Abu Hamdan
– “Gentle”, de Lászlo Csuja e Anna Nemes
– “Alis”, de Clare Weiskopf e Nicolás van Hemelryck
– “Children of the Mist”, de Ha Le Diem
– “Calender Girls”, de Maria Loohufvud e Love Martinsen

GRANDE PRÉMIO NACIONAL

– “Quando a Terra Sangra”, de João Vicente Morgado
– “Vórtice”, de Guilherme Branquinho
– “Femogtyve”, de João Moreira
– “Kumaru”, de Bruno Maravilha, Patrícia Santos e Tânia Teixeira
– “The Event”, de Frank Mosley e Hugo De Sousa
– “Mansa”, de Mariana Bártolo
– “Duas Irmãs”, de LoTA Gandra
– “Block”, de João Vaz Oliveira
– “They Made me Believe I Was Daddy’s Girl When I Was in Fact Momma’s Boy”, de Sol Marques Duarte
– “Ultra”, de João Lourenço
– “Da Sala ao Cinema à Rua”, de Leonardo Miranda
– “Os Abismos da Alma”, de Guilherme Daniel
– “A Felicidade e Coisas Mórbidas”, de Débora Gonçalves
– “Mais que Sangue”, de Sibelle Lobo
– “A Rapariga de Saturno”, de Gonçalo Almeida
– “Kafka”, de Tiago Iúri
– “Farol”, de Henrique Brazão
– “Nha Sunhu”, de José Magro

Artigos relacionados