48º Festival de Roterdão arranca hoje com mais de 20 produções nacionais na programação

Festival de Cinema de Roterdão 2019

A partir desta quarta-feira, 23 de janeiro e até ao próximo dia 3 de fevereiro, vai decorrer na Holanda a 48ª edição do Festival Internacional de Cinema de Roterdão. A programação deste prestigiado certame inclui na sua programação mais de 20 produções nacionais, uma retrospetiva do realizador Edgar Pêra e as antrestreias mundiais de mais de uma centena de filmes.

A abertura do festival está a cargo do mais recente drama de Sacha Polak, intitulado “Dirty God”, inspirado no inúmeros ataques com ácido clorídrico que ocorreram em Londres nos últimos anos. A trama segue Jade, uma jovem mãe no auge da sua vida quando foi atacada com ácido pelo seu ex-companheiro que a deixou severamente queimada.

A participação portuguesa estarão representada em várias secções. Na Bright Future será apresentada a primeira longa-metragem de ficção de Ico Costa, “Alva”, “A Volta ao Mundo Quando Tinhas 30 Anos”, da japonesa Aya Koretzk, mas residente em Portugal desde criança, “Tragam-me a Cabeça de Carmen M.”, de Catarina Wallenstein e do realizador brasileiro Felipe Bragança, a coprodução portuguesa “Terril”, de Bronte Stahl e ainda “Anteu”, curta-metragem de João Vladimiro em competição pelo Amondo Tiger Short.

Na secção Voices Short estará “Casa de Vidro”, de Filipe Martins, na Perspectives inclui “Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidtt, e na Deep Focus temos “Sombra Luminosa”, de Mariana Caló e Francisco Queimadela.

No âmbito da retrospetiva dedicada a Edgar Pêra serão exibidos 21 filmes, incluindo os seus mais recentes trabalhos “Caminhos Magnétykos” e “O Homem-Pykante – Diálogos com Pimenta”, além de um cine-concerto, com música ao vivo de Randolph Carter.

Para mais informações sobre o evento, consulte o site oficial do IFFR 2019.

Artigos relacionados