“A Lista de Schindler”: Obra prima de Steven Spielberg vai ser relançada nos cinemas em 4K

A Lista de Schindler regressa aos cinemas em 4K

“A Lista de Schindler” (Schindler’s List), a obra prima de Steven Spielberg (Ready Player One: Jogador 1), ambientada na Segunda Guerra Mundial, foi remasterizada em 4K e em homenagem ao 25º aniversário da estreia, a Universal Pictures divulgou um trailer da recém-restaurada versão que poderá ver no fim desta notícia.

O estúdio vai relançar esta nova versão em alguns cinemas dos EUA e no Canadá, mas apenas poderá ser visto na noite de 7 de dezembro, sendo posteriormente também exibida nos mercados internacionais ao longo de 2019.

“É difícil acreditar que já passaram 25 anos desde que A Lista de Schindler chegou pela primeira vez aos cinemas. As verdadeiras histórias sobre a magnitude e a tragédia do Holocausto são aquelas que nunca devem ser esquecidas, e as lições do filme sobre a importância crítica de combater o ódio continuam para reverberar hoje. Estou honrado que o público será capaz de experimentar a jornada mais uma vez no grande ecrã”, disse Spielberg sobre a restauração e relançamento do filme.

O filme foi rodado por Spielberg em simultâneo com “Parque Jurássico”, marcando um período verdadeiramente tumultuoso para ele, dado o escopo de ambos os projetos e o fato de serem totalmente diferentes. No entanto, seria difícil argumentar contra os resultados obtidos em ambos os casos. “A Lista de Schindler” ganhou sete Óscares da Academia dos 12 para que foi nomeado, incluindo o de Melhor Filme e o de Melhor Realizador. Foi também um tremendo sucesso nas bilheteiras mundiais ao arrecadar US$ 321 milhões.

O protagonismo esteve a cargo de Liam Neeson (The Commuter – O Passageiro), que interpretou o enigmático Oskar Schindler, um empresário alemão que vê no esforço de guerra nazi, durante a II Guerra Mundial, uma oportunidade para enriquecer. Assim, propõe-se fornecer ao exército do III Reich munições a baixo custo, contando para isso com o trabalho escravo de centenas de judeus que estão confinados ao gueto de Cracóvia, na Polónia.

Apesar de ser membro do partido nazi, mulherengo, oportunista e especulador de guerra, chegou ao ponto de perder a sua fortuna para salvar a vida a mais de 1100 judeus durante o Holocausto. Foi o triunfo de um homem que fez a diferença no drama daqueles que sobreviveram a um dos capítulos mais negros da história da humanidade.

Artigos relacionados