Adaptação de “A Journal for Jordan” poderá ser dirigida por Denzel Washington

A Sony Pictures contratou Virgil Williams, um dos argumentistas de “Mudbound – As Lamas do Mississípi“, para escrever o guião da adaptação ao grande ecrã de “A Journal for Jordan”, um romance de Dana Canedy, publicado pela primeira vez em 2008 e editado no Brasil com o título “Um Diário para Jordan – Memórias de Amor e Perdas”.

O novo projeto será produzido por Todd Black da Escape Artists e Denzel Washington, além de produtor, está em negociações para dirigir o filme.

O romance best-seller conta a verdadeira história da autora do livro e jornalista editora do The New York Times e o seu caso de anor com o seu marido, o Sargento norte-americano Charles Monroe King, que depois de arriscadas missões começou a escrever um diário para o seu filho recém-nascido Jordan.

Durante a Guerra no Iraque, em 2006, o militar foi morto quando um improvisado engenho explosivo detonou perto do veículo blindado dele em Bagdade. Charles, tinhas 48 anos e à sua morte, o filho tinha apenas sete meses. A leitura do diário, com lições de vida para o filho, comoveu Canedy, que decidiu publicar uma crónica para o seu jornal e o tema acaba por ser propagado na Internet.

Williams e Dee Rees, autores de “Mudbound – As Lamas do Mississípi”, estão nomeados para o Óscar de Melhor Argumento Adaptado. Washington, que dirigiu em 2016 o drama “Vedações“, também faz parte dos cinco indicados à estatueta dourada de Melhor Ator pela sua interpretação em “Roman J. Israel, Esq.“.

Artigos relacionados