“Al Berto” foi o grande vencedor da 4ª edição dos Prémios Áquila

Prémios Áquila 2018 - Vencedores

Decorreu na noite desta passada terça-feira, dia 1 de maio, o anúncio dos vencedores dos Prémios Áquila 2018, galardões que distinguem às melhores produções nacionais de cinema e televisão, atribuídos pela Fénix – Associação Cinematográfica.

O drama “Al Berto”, de Vicente Alves do Ó, foi o grande vencedor da noite ao conquistar quatro troféus, entre os quais o de Melhor Filme. O elenco do filme também foi distinguido com Ricardo Teixeira eleito o Melhor Ator, enquanto que, Rita Loureiro e João Villas-Boas venceram nas categorias representativas secundárias. Pela sua interpretação em “Perdidos”, de Sérgio Graciano, Dânia Neto foi considerada a Melhor Atriz.

Destaque ainda para Paulo Filipe Monteiro, vencedor do prémio de Melhor Realizador por “Zeus” e para o Áquila de Melhor Argumento atribuído ao filme “A Morte de Luís XIV“, do realizador Albert Serra que escreveu o guião junto com Thierry Lounas.

Os vencedores, escolhidos pelo público através de uma votação online, foram revelados numa transmissão em direto no canal Cinemundo.

Nesta 4ª edição foram também entregues prémios especiais às atrizes Joana Ribeiro (Prémio Condor) e Catarina Avelar (Prémio Fénix), assim como ao ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual (Prémio Excelsior), todos pelo “valioso contributo ao desenvolvimento do audiovisual português”.

Eis o Palmarés das categorias de cinema dos Prémios Áquila 2018:

MELHOR FILME
VENCEDOR – “Al Berto”
– “A Morte de Luís XIV”
– “Índice Médio de Felicidade”
– “São Jorge”
– “Zeus”

MELHOR REALIZADOR
VENCEDOR – Paulo Filipe Monteiro (Zeus)
– João Canijo (Fátima)
– Joaquim Leitão (Índice Médio de Felicidade)
– Pedro Pinho (A Fábrica de Nada)
– Marco Martins (São Jorge)

MELHOR ACTRIZ PRINCIPAL
VENCEDORA – Dânia Neto (Perdidos)
– Carla Galvão (A Fábrica de Nada)
– Joana Pais de Brito (A Mãe é Que Sabe)
– Maria João Abreu (A Mãe é Que Sabe)
– Matilde Serrão (Jacinta)

MELHOR ACTOR PRINCIPAL
VENCEDOR – Ricardo Teixeira (Al Berto)
– Anton Yelchin (Porto)
– Miguel Borges (Uma Vida à Espera)
– Nuno Lopes (São Jorge)
– Sinde Filipe (Zeus)

MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA
VENCEDORA – Rita Loureiro (Al Berto)
– Catarina Wallenstein (Peregrinação)
– Lia Gama (Índice Médio de Felicidade)
– Margarida Carpinteiro (A Mãe é Que Sabe)
– Paula Lobo Antunes (Jacinta)

MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO
VENCEDOR – João Villas-Boas (Al Berto)
– Adriano Luz (São Jorge)
– Carlos Oliveira (Al Berto)
– José Pimentão (Al Berto)
– Miguel Cunha (Zeus)

MELHOR ARGUMENTO
VENCEDOR – Albert Serra e Thierry Lounas (A Morte de Luís XIV)
– Vicente Alves do Ó (Al Berto)
– Ricardo Adolfo e Marco Martins (São Jorge)
– Frederico Pombares (Uma Vida à Espera)
– Paulo Filipe Monteiro (Zeus)

Artigos relacionados