AMC Crime estreia a série documental “Crimes em Nova Iorque”

O AMC Crime estreia esta sexta-feira, 19 de agosto, às 22:30h, com episódio duplo, a série documental “Crimes em Nova Iorque” (New York Homicide), que ao longo de quatro episódios de 45 minutos cada um, recorda os mais arrepiantes homicídios ocorridos naquela cidade norte-americana.

Nova Iorque foi palco de mais homicídios que qualquer outra cidade norte-americana, e alguns dos casos mais chocantes e inesquecíveis ali ocorridos são revividos nesta série, apresentando um acesso exclusivo aos detetives de hoje e aos antigos, mostrando aos espetadores os detalhes arrepiantes que deixaram os nova-iorquinos estupefactos e que levaram os investigadores aos seus limites.

Conheça melhor os quatro episódios:

19 agosto – 22:30h: “O Último Pós-Festa”

Ao sair de uma discoteca chique de Manhattan às três da manhã, Joey de 26 anos informa o seu grupo que vai a um pós-festa com uma série de pessoas que acabou de conhecer e nunca mais ninguém soube dele. A sua família e os seus amigos ajudam o Departamento de Polícia de Nova Iorque a resolver este famoso caso.

19 agosto – 23:10h: “Homicídio na Met!

Com 2000 pessoas na audiência a assistir a um ballet na famosa Metropolitan Opera House, a violinista de orquestra Helen faz uma pausa e deixa o seu violino de vinte mil dólares na sua cadeira, acabando por não mais regressar naquilo que foi uma tragédia da vida real ao estilo do Fantasma da Ópera.

26 agosto – 22:30h: “Feitiço Fatal”

Mama Edna, um pilar da comunidade do Haiti no Brooklyn, é adorada por todos e conhecida como a matriarca da zona este de Flatbush. Quando é encontrada assassinada em sua casa, o Departamento de Polícia de Nova Iorque desvenda uma prática de vudu que os leva a uma teia de coisas inimagináveis.

26 agosto – 23:10h: “Os Segredos de Staten Island”

Uma comunidade unida de judeus ortodoxos fica aterrorizada quando a polícia responde a uma chamada para o 911 de uma mãe que se apercebeu que a sua casa tinha sido assaltada e que quando arrombou a porta trancada da sua filha Aliza, de 18 anos, a encontrou nua e morta no chão.

Artigos relacionados