Antonio Banderas será o protagonista da minissérie “The Monster of Florence”

Antonio Banderas vai protagonizar a minissérie The Monster of Florence

Segundo a Variety, Antonio Banderas (Dor e Glória) será o protagonista da minissérie “The Monster of Florence“, uma adaptação do livro best-seller de não ficção coescrito pelo romancista americano Douglas Preston e o jornalista italiano Mario Spezi, que conta a verdadeira história de um infame assassino em série italiano.

Neste projeto que está a ser desenvolvido pela Studiocanal, o consagrado ator espanhol irá interpretar Spezi, um dos autores da obra que esteve envolvido na investigação. A realização estará a cargo de Nikolaj Arcel (A Torre Negra), cineasta dinamarquês que coescreveu o guião com Anders Thomas Jensen.

A série limitada irá seguir a extraordinária investigação de um dos casos de assassinato em série mais fascinantes e notórios da história da Europa. Tudo começou quando Preston, ao mudar-se para Itália, ouve falar da história verídica do Monstro de Florença – o assassino que, entre 1974 e 1985 matou e mutilou catorze pessoas, sem nunca se ter descoberto a sua identidade, ainda que muitas tenham sido as detenções de inocentes e as teorias acerca do caso.

A corrupção e a incompetência da polícia italiana são expostas por Preston e por Spezi, que desde o início acompanha obsessivamente o caso, de tal forma que acabam por ficar na mira das autoridades – que chegam a prender Spezi pelos crimes e a acusar Preston de cumplicidade.

O próprio FBI esteve envolvido nas investigações, e a violência dos crimes foi de tal ordem que existe o rumor de que a personagem Hannibal Lecter se baseia neste criminoso desconhecido.

“O que acontece se um país inteiro começar a acreditar numa mentira destrutiva, alimentada por homens corruptos no poder? Essa é a grande ideia no cerne de ‘The Monster Of Florence’, e não consigo imaginar um momento melhor para contá-la”, disse Arcel.

O livro, que chegou a Portugal com o título “O Monstro de Florença – Uma História Verdadeira”, foi publicado originalmente em 2008 e vendeu mais de meio milhão de cópias, tendo sido traduzido em 24 idiomas.

Artigos relacionados