Anunciados os nomeados para a 24ª edição dos Prémios Lumières de la Presse Internationale

Nomeados para os prémios Lumières 2019

Foram anunciados esta segunda-feira (17), os nomeados para a 24ª edição dos Lumières de la Presse Internationale, os prémios franceses equivalentes aos Globos de Ouro.

Os Irmãos Sisters“, de Jacques Audiard, “Mademoiselle de Joncquières”, de Emmanuel Mouret, “Pupille”, de Jeanne Herry e “Custódia Partilhada“, de Xavier Legrand, lideram as nomeações com quatro indicações, mas só os três primeiros estão na corrida ao prémio de Melhor Filme, juntamente com “Guy”, de Alex Lutz e “Amanda”, de Mikhaël Hers.

Audiard, Herry e Legrand também vão disputar o título de Melhor Realizador com Gaspar Noé, por “Climax”, filme que apenas foi nomeado em duas categorias e Pierre Salvadori (Em Liberdade!), que obteve três indicações.

Os vencedores, que serão contemplados com os troféus Flammes, serão conhecidos a 4 de fevereiro de 2019, numa cerimónia a realizar no Instituto do Mundo Árabe, em Paris.

Confira a lista completa dos nomeados:

MELHOR FILME
– “Amanda”, de Mikhaël Hers
– “Os Irmãos Sisters”, de Jacques Audiard
– “Guy”, de Alex Lutz
– “Mademoiselle de Joncquières”, de Emmanuel Mouret
– “Pupille”, de Jeanne Herry

MELHOR REALIZADOR
– Jacques Audiard (Os Irmãos Sisters)
– Jeanne Herry (Pupille)
– Xavier Legrand (Custódia Partilhada)
– Gaspar Noé (Climax)
– Pierre Salvadori (Em Liberdade!)

MELHOR ATRIZ
– Elodie Bouchez (Pupille)
– Cécile de France (Mademoiselle de Joncquières)
– Léa Drucker (Custódia Partilhada)
– Virginie Efira (Un Amour Impossible)
– Mélanie Thierry (La Douleur)

MELHOR ATOR
– Romain Duris (Nos Batailles)
– Vincent Lacoste (Amanda)
– Vincent Lindon (Em Guerra)
– Alex Lutz (Guy)
– Denis Ménochet (Custódia Partilhada)

MELHOR ATRIZ REVELAÇÃO
– Ophélie Bau (Mektoub, My Love: Canto Uno)
– Galatéa Bellugi (A Aparição)
– Andréa Bescond – Les Chatouilles)
– Jeanne Cohendy (Marche ou Crève)
– Kenza Fortas (Shéhérazade)

MELHOR ATOR REVELAÇÃO
– Anthony Bajon (Não Deixeis Cair Em Tentação)
– William Lebghil (Première Année)
– Andranic Manet (Mes Provinciales)
– Félix Maritaud (Sauvage)
– Dylan Robert (Shéhérazade)

MELHOR PRIMEIRO FILME
– “Les Chatouilles”, de Andréa Bescond e Eric Métayer
– “Les Garçons Sauvages”, de Bertrand Mandico
– “Custódia Partilhada”, de Xavier Legrand
– “Sauvage”, de Camille Vidal-Naquet
– “Shéhérazade”, de Jean-Bernard Marlin

MELHOR FILME PAÍSES FRANCÓFONOS
– “Cafarnaum”, de Nadine Labaki
– “Chris the Swiss”, de Anja Kofmel
– “Girl“, de Lukas Dhont
– “L’Insulte”, de Ziad Doueiri
– “Nos Batailles”, de Guillaume Senez

MELHOR ANIMAÇÃO
– “Astérix: O Segredo da Poção Mágica“, de Louis Clichy e Alexandre Astier
– “Dilili à Paris”, de Michel Ocelot
– “Mutafukaz”, de Shojiro Nishimi et Run
– “Pachamama”, de Juan Antín

MELHOR DOCUMENTÁRIO
– “Cassandro, the Exotico!”, de Marie Losier
– “De Chaque Instant”, de Nicolas Philibert
– “Nul Homme n’est une Île”, de Dominique Marchais
– “Premières Solitudes”, de Claire Simon
– “Samouni Road”, de Stefano Savona

MELHOR CENÁRIO
– “Les Chatouilles”
– “Pupille”
– “Première Année”
– “Mademoiselle de Joncquières”
– “Em Liberdade!”

MELHOR IMAGEM
– “Climax”
– “Os Irmãos Sisters”
– “Mademoiselle de Joncquières”
– “Un Peuple et Son Roi”
– “Les Confins du Monde”

MELHOR MÚSICA
– “Em Liberdade!”
– “Guy”
– “Os Irmãos Sisters”
– “Les Garçons Sauvages”
– “Un Amour Impossible”

Artigos relacionados