Anunciados os nomeados para a 46ª edição dos Prémios César

Nomeados ao prémios César 2021

A Academia Francesa de Cinema anunciou esta quarta-feira, 10 de fevereiro, os nomeados para a 46ª edição dos César, prémios atribuídos anualmente e popularmente conhecidos como os “Óscares” do cinema francês.

“Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait”, de Emmanuel Mouret, ainda sem previsão de estreia para os cinemas portugueses, lidera a lista com 13 nomeações, incluindo Melhor Filme e Realização, bem como em quase todas as categorias de interpretação. Segue-se “Verão de 85“, de François Ozon, e “Adieu Les Cons”, de Albert Dupontel, também inédito em Portugal, ambos com 12 indicações.

“Deux”, filme de Filippo Meneghetti, que faz parte dos 15 pré-selecionados ao Óscar de Melhor Filme Internacional, recebeu quatro nomeações, duas delas na categoria de Melhor Atriz (Martine Chevallier e Barbara Sukowa), além de Melhor Primeiro Filme e Argumento Original.

Os novos laureados com os Prémios César serão conhecidos a 12 de março, numa cerimónia que será transmitida em direto e em exclusivo pelo Canal+, às 21:00h (20:00 em Portugal).

Lista completa dos nomeados:

MELHOR FILME
– “Adieu Les Cons”
– “Adolescentes”
– “Antoinette Dans Les Cévennes”
– “Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait”
– “Verão de 85”

MELHOR REALIZADOR
– Albert Dupontel (Adieu Les Cons)
– Maîwenn (DNA)
– Sébastien Lifshitz (Adolescentes)
– Emmanuel Mouret (Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait)
– François Ozon (Verão de 85)

MELHOR ATOR
– Sami Bouajila (Un Fils)
– Jonathan Cohen (Énorme)
– Albert Dupontel (Adieu Les Cons)
– Niels Schneider (Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait)
– Lambert Wilson (De Gaulle)

MELHOR ATRIZ
– Laure Calamy (Antoinette Dans Les Cévennes)
– Martine Chevallier (Deux)
– Virginie Efira (Adieu Les Cons)
– Camélia Jordana (Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait)
– Barbara Sukowa (Deux)

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO
– Edouard Baer (Manual da Boa Esposa)
– Louis Garrel (DNA)
– Benjamin Lavernhe (Antoinette Dans Les Cévennes)
– Vincent Macaigne (Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait)
– Nicolas Mairé (Adieu Les Cons)

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA
– Fanny Ardant (DNA)
– Valeria Bruni Tedeschi (Verão de 85)
– Emilie Dequenne (Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait)
– Noémie Lvovsky (Manual da Boa Esposa)
– Yolande Moreau (Manual da Boa Esposa)

MELHOR ATOR REVELAÇÃO
– Guang Huo (La Nuit Venue)
– Félix Lefebvre (Verão de 85)
– Benjamin Voisin (Verão de 85)
– Alexandre Wetter (Miss)
– Jean-Pascal Zadi (Tout Simplement Noir)

MELHOR ATRIZ REVELAÇÃO
– Mélissa Guers (La Fille Au Bracelet)
– India Hair (Poissonsexe)
– Julia Piaton (Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait)
– Camille Rutherford (Felicità)
– Fathia Youssouf (Cuties)

MELHOR PRIMEIRO FILME
– “Deux”, de Filippo Meneghetti
– “Garçon Chiffon”, de Nicolas Maury
– “Cuties”, de Maïmouna Doucouré
– “Tout Simplement Noir”, de Jean-Pascal Zadi
– “Antidepressivo Árabe“, de Manele Labidi

MELHOR FILME ANIMAÇÃO
– “Calamity, Une Enfance De Martha Jane Cannary”, de Rémi Chayé
– “Josep”, de Aurel
– “Petit Vampire”, de Joann Sfar

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
– “1917“, de Sam Mendes
– “Corpus Christi – A Redenção“, de Jan Komasa
– “Dark Waters – Verdade Envenenada“, de Todd Haynes
– “Mais Uma Rodada“, de Thomas Vinterberg
– “La Virgen de Agosto”, de Jonás Trueba

MELHOR DOCUMENTÁRIO
– “Adolescentes”, de Sébastien Lifshitz
– “La Cravate”, de Etienne Chaillou e Mathias Théry
– “Cyrille Agriculteur, 30 Ans, 20 Vaches, Du Lait, Du Beurre, Des Dettes”, de Rodolphe Marconi
– “Histoire D’Un Regard”, de Mariana Otero
– “Un Pays Qui Se Tient Sage”, de David Du Fresne

MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL
– Albert Dupontel por “Adieu Les Cons”
– Caroline Vignal por “Antoinette Dans Les Cévennes”
– Emmanuel Mouret por “Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait”
– Filippo Meneghetti e Malysone Bovorashy por “Deux”
– Benoît Delépine e Gustave Kerven por “Apaga o Histórico”

MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO
– Olivier Assayas por “CuBan Network”
– Hannelore Cayre e Jean-Paul Salomé por “Agente Haxe”
– François Ozon por “Verão de 85”
– Stéphanie Demoustier por “La Fille Au Bracelet”
– Eric Barbier por “Petit Pays”

MELHOR FOTOGRAFIA
– ” Adieu Les Cons”
– “Adolescentes”
– “Antoinette Dans Les Cévennes”
– “Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait”
– “Verão de 85”

MELHOR MONTAGEM
– “Adieu Les Cons”
– “Adolescentes”
– “Antoinette Dans Les Cévennes”
– “Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait”
– “Verão de 85”

MELHOR SOM
– “Adieu Les Cons”
– “Adolescentes”
– “Antoinette Dans Les Cévennes”
– “Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait”
– “Verão de 85”

MELHOR BANDA SONORA
– “Adieu Les Cons”
– “DNA”
– “Antoinette Dans Les Cévennes”
– “Verão de 85”
– “La Nuit Venue”

MELHOR GUARDA-ROUPA
– “Adieu Les Cons”
– “Manual da Boa Esposa”
– “Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait”
– “De Gaulle”
– “Verão de 85”

MELHOR DESIGN PRODUÇÃO
– “Adieu Les Cons”
– “Manual da Boa Esposa”
– “Les Choses Qu’On Dit, Les Choses Qu’On Fait”
– “De Gaulle”
– “Verão de 85”

MELHOR CURTA-METRAGEM
– “L’aventure Atomique”, de Loic Barché
– “Bal Tringue”, de Josza Anjembe
– “Je Serai Parmi les Amandiers”, de Marie le Floc’h
– “Qu’importe si les Bêtes Meurent”, de Sofia Alaoui
– “Un Adieu”, de Mathilde Profit

MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO
– “Bach-Hông”, de Elsa Duhamel
– “L’heure de L’ours”, de Agnès Patron
– “L’odyssée de Choum”, de Julien Bisaro
– “La Tête dans les Orties”, de Paul Cabon

Artigos relacionados