Arranca este sábado na cidade Invicta a 6ª edição do Porto/Post/Doc

6ª edição Porto/Post/Doc

A partir deste sábado, 23 de novembro, e até ao dia 1 de dezembro, vai decorer o Porto/Post/Doc. Já na sexta edição, o festival, focado na multiplicidade das identidades da atualidade, vai ocupar vários espaços da cidade Invicta: Teatro Municipal do Porto – Rivoli, Cinema Passos Manuel, Planetário do Porto – Centro de Ciência Viva, Zero Box Lodge e Escola das Artes – UCP) e aventura-se, pela primeira vez, em Braga, no Espaço Vita e no gnration.

Na Competição Internacional serão apresentados nove filmes: “Krabi, 2562“, de Ben Rivers e Anocha Suwichakornpong, “Shooting the Mafia“, de Kim Longinotto, “Transnistria“, de Anna Eborn, “X&Y“, de Anna Odell, “De Quelques Évènements sans Signification“, de Mostafa Derkaoui, “Lilian“, de Andreas Horvath, “The Science of Fictions“, de Yosep Anggi Noen, “Creature Where Are You Going?“, de Gaia Formenti e Marco Piccarreda, e “Rushing Green With Horses”, de Ute Aurand.

Haverá ainda a Competição Cinema Novo, com 13 filmes de escola, realizados por estudantes portugueses ou por estudantes de instituições portuguesas de ensino superior, que abragem vários géneros cinematográficos que vão desde a animação ao documentário.

Nas secções não competitivas, a grande aposta do Porto/Post/Doc, desde a primeira edição, é a Cinema Falado, que promove e valoriza o cinema falado em português, mas também da Galiza, numa edição dedicada a questionar as identidades. Entre os filmes emd estaque encontram-se “Vitalina Varela“, de Pedro Costa, “Sol Negro“, de Maureen Fazendeiro, “Sacavém“, de Júlio Alves, “Ave Rara“, de Vasco Saltão, “Outside The Oranges Are Blooming“, de Nevena Desivojevic, “Viveiro“, de Pedro Filipe Marques, ou “The Unexposed“, de Ana Marta Dias.

A secção Highlights reúne um conjunto de filmes, quase todos em estreia nacional, em homenagem a algumas das figuras maiores da história do cinema e da música contemporânea. Nesta secção pode ver filmes como “Zé Pedro Rock’n’Roll“, de Diogo Varela Silva, “Bruno Aleixo – O Filme“, de João Moreira e Pedro Santo, ou a curta-metragem “Cães que Ladram aos Pássaros“, de Leonor Teles.

A programação também contempla a secção “Transmission”, na qual festival volta a reforçar a ligação da música ao cinema, e o “Fórum do Real”, uma secção de debates complementados com filmes, com três painéis de oradores convidados que discutirão as Identidades: Da Terra, Da Imagem e Do Pensamento.

Nas “Sessões Especiais”, serão exibidos em parceria com a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, as cópias digitalizadas dos filmes “A Ilha dos Amores” e “A Ilha de Moraes“, realizados por Paulo Rocha, em torno da vida e obra do escritor português Wenceslau de Moraes.

A edição de 2019 conta com os habituais apoios da Câmara Municipal do Porto, do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) – Ministério da Cultura, da CVRVV – Vinho Verde, além de várias outras parcerias. Para mais informações consulte o site oficial do Porto/Post/Doc.

Artigos relacionados