“Às Voltas com Cronenberg”: Retrospetiva do cineasta canadiano no Cinema Batalha

Entre os dia 8 de setembro e 15 de dezembro, o Batalha Centro de Cinema, na cidade do Porto, vai apresentar “Às Voltas com Cronenberg“, um ciclo de cinema dedicado ao cineasta canadiano David Cronenberg, coroado como o mestre do “body horror”, devido à sua filmografia edificada entre uma lente mais visceral ou metafórica.

Este ciclo, a mais completa retrospetiva até à data em Portugal, apresentará todas as suas longas-metragens, assim como curtas-metragens da sua autoria, filmes que o marcaram de outros autores, e ainda obras abertamente influenciadas pelo seu cinema.

O ciclo arranca esta sexta-feira (8), às 21:15h, com a exibição de “Stereo” (1969), e no dia seguinte, dia 9, no mesmo horário, será apresentado o seu último trabalho, “Crimes do Futuro”. O programa inclui ainda o filme “eXistenZ” (1999), com o qual ganhou o Urso de Prata, no Festival de Berlim, “Crash” (1996), vencedor do Prémio Especial do Júri, no Festival de Cannes, e o thriller de terror “A Mosca”.

Filme “Crimes do Futuro”

O ciclo inclui ainda sessões especiais com particular destaque para “Aquele Inverno em Veneza” (Don’t Look Now), um clássico de terror britânico de Nicolas Roeg, que celebra o 50º aniversário da sua estreia, e que Cronenberg destaca como o filme mais assustador que viu.

Conheça os títulos que vão ser exibidos no ciclo “Às Voltas com Cronenberg”:

– “Stereo” (1969)
– “Crimes of the Future” (1970)
– “From the Drain” (1967)
– “Os Parasitas da Morte” (1975)
– “Coma Profundo” (1977)
– “Detectives a 100 à Hora” (1979)
– “A Ninhada” (1979)
– “Scanners” (1981)
– “Experiência Alucinante” (1983)
– “Zona de Perigo” (1983)
– “The Nest” (2013)
– “A Mosca” (1986)
– “Irmãos Inseparáveis” (1988)
– “O Festim Nu” (1991)
– “M. Butterfly” (1993)
– “Crash” (1996)
– “eXistenZ” (1999)
– “Camera” (2000)
– “Spider” (2002)
– “Uma História de Violência” (2005)
– “Promessas Perigosas” (2007)
– “Transfer” (1966)
– “Um Método Perigoso” (2011)
– “Cosmopolis” (2012)
– “Mapas Para as Estrelas” (2014)
– “The Death of David Cronenberg” (2022)
– “Crimes do Futuro” (2022)

– Outros

– “Raw” (2016), de Julia Ducournau
– “Winter Kept Us Warm” (1965), de David Secter
– “Schmeerguntz” (1966), de Gunvor Nelson e Dorothy Wiley
– “Aquele Inverno em Veneza” (1973), de Nicolas Roeg
– “Tetsuo” (1989), de Shinya Tsukamoto
– “Introduction to the Memory Personality” (2012), de Jeremy Shaw
– “Cut” (2013), de Christoph Girardet e Matthias Muller
– “Tornar-se um Homem na Idade Média” (2022), de Isadora Pedro Neves Marques

Famílias

– “Avariados” (2023), da Oficina de Documentário e Arquivo
– “A Lenda da Serpente Branca” (1958), de Taiji Yabushita

Quer ficar a par de todas as novidades de cinema e televisão? Siga-nos nas redes sociais e não se esqueça de deixar um “like”!

Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e no Google Notícias. Pode ainda assistir aos trailers legendados no Youtube.

Artigos relacionados