Avanca Film Festival: 25ª edição decorre de 28 de julho a 1 de agosto

Avanca Film Festival 2021

No ano em que assinala a sua 25.ª edição, arranca esta quarta-feira, 28 de julho, e prolonga-se até ao dia 1 de agosto o Avanca Film Festival – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia 2021, uma organização do Cine Clube de Avanca e do Município de Estarreja, que mais uma vez apresenta uma programação que inclui secções competitiva, mas também espaços de workshops criativos, conferências, exposições e debates.

Tal como em edições anteriores, o festival apresenta curtas e longas-metragens inéditas, de ficção ou animação, documentários, filmes narrativos ou experimentais, videoclipes, e ainda obras produzidas ou filmadas na região, que marcarão presença em vários espaços da região, incluindo o Cine-Teatro de Estarreja, o Auditório Paroquial de Avanca e o Cinema Vida de Ovar.

De acordo com António Costa Valente, presidente do Cine Clube de Avanca, a edição deste ano conta com uma retrospetiva histórica ao festival, revisitando filmes, um por cada edição anterior do festival que começou em 1997, acrescentando ainda que, dos 101 filmes em exibição, 24 serão em estreia mundial e muitos outros serão apresentados pela primeira vez em Portugal.

O Avanca Pitch Session também regressa este ano e acontece no Cine-Teatro de Estarreja, com a apresentação de 15 projetos de filmes que poderão estar presentes nas futuras edições do Avanca e que, segundo Costa Valente, serão “160 apresentações de investigadores, professores universitários, gente que se preocupa com a palavra ‘cinema’ e tudo o que a ela se associa”.

Confira a seleção oficial da principais competições. Mais informações em Avanca Film Festival.

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL LONGAS-METRAGENS
– “Caged Birds”, de Oliver Rihs (Alemanha)
– “Tall Tales”, de Attila Szász (Hungria)
– “The End”, de Vladimir Kott (Rússia)

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL CURTAS-METRAGENS
– “Anna, Cat-and-Mouse”, de Varya Yakovleva (Rússia)
– “Sogni al Campo”, de Magda Guidi, Mara Cerri (França)
– “A Lista”, de Luciana de Oliveira (Brasil)
– “Estou?”, de Pedro Martins (Portugal)
– “Johnny Johnny”, de Angélique Muller (Malta)
– “Sticker”, de Georgi M. Unkovski (Macedónia)
– “Pamela & Ivy”, de Leah McKendrick (EUA)
– “Only a Child”, de Simone Giampaolo (Suíça)
– “Mother”, de Elena Parfenova-Slusarchik (Ucrânia)
– “Doesn’t Fall Far”, de Joshua Michael Payne (EUA)
– “Survivers”, de Carlos Gómez-Trigo (Espanha)

COMPETIÇÃO AVANCA
– “Entre o Museu… Rostos”, de Maria da Luz Nolasco, A. Valente, António Osório (Portugal)
– “Amo-te Cigarra”, de Francisco Lança (Portugal)
– “Paluí Está Aqui? Histórias Sonoras para Cantos Interiores”, de Miguel Almeida, Helena Caspurro (Portugal)
– “Scratch”, de Nuno Fragata (Portugal)
– “Eu & Eu”, de Passos Zamith (Portugal)
– “Tália”, de Pedro Miguel da Cruz Tavares, David Fernandes Gomes (Portugal)
– “Eterno Instante”, de Rafael Marques (Portugal)
– “Vues et Voix d’Estarreja”, de Carmem Giongo, Fabienne Wateau (Portugal, França, Brasil)
– “A Rapariga doCais”, de Carlos Silveira (Portugal)
– “d’Orfeu AC Vida Selvagem”, de Ana Filipa Flores (Portugal)
– “Now (Post Mortem)”, de Fernando José Pereira, Rui Manuel Vieira (Portugal)
– “Phantoms of the Quarantine”, de Carolina d’Antas Ferrão, Luís Filipe Dias, Joana Carregado (Portugal)
– “Visões Insulares”, de João Garcia Neto (Portugal)
– “Pé de Feijão”, de António Pinto, Paulo d’Alva (Portugal)

Artigos relacionados