“Bright”: David Ayer irá escrever e dirigir a sequela do filme da Netflix

“Bright”, um dos melhores filmes originais da Netflix, produzido com um orçamento estimado em 90 milhões de dólares, foi visualizado por 11 milhões de pessoas nos seus primeiros três dias após o seu lançamento, a 22 de dezembro de 2017, segundo os dados revelados pela Nielsen.

Com a sequela anunciada muito antes da estreia, a Netflix deu a conhecer novos detalhes sobre o novo filme, confirmando que, desta vez, além de regressar ao cargo de realizador, David Ayer (Esquadrão Suicida) também será responsável pelo argumento. Max Landis, autor do guião do primeiro filme, foi excluído como consequência dos recentes casos de abusos sexuais de que foi acusado.

Will Smith (Beleza Colateral) e Joel Edgerton (As Armas de Jane), protagonistas do filme original, voltarão a repetir os seus papéis, dois polícias do departamento de Los Angeles, o humano Daryl Ward e o orc Nick Jakoby, respectivamente. Ainda não informações sobre os regressos de Noomi Rapace, Edgar Ramírez e Jay Hernandez, que participaram no filme.

Artigos relacionados