Carmen Chaplin vai dirigir o documentário “Charlie Chaplin, a Man of the World”

Carmen Chaplin vai dirigir documentario sobre o avô Charlie Chaplin

A produtora, realizadora e atriz britânica Carmen Chaplin, neta do famoso comediante e produtor do cinema mudo, Charles Chaplin, vai dirigir o documentário “Charlie Chaplin, a Man of the World”, filme que irá acrescentar uma faceta pouco explorada do criador de Tramp, um dos personagens mais icónicos do cinema, canalizando as raízes e herança romani de Chaplin.

Este é o primeiro projeto em que a família Chaplin está envolvida num profundo nível criativo e industrial, em que aneta Chaplin também é autora do guião em parceria com Amaia Remírez, uma das argumentistas de “Mais Um Dia de Vida“, vencedor do prémio de Melhor Filme de Animação do European Film Awards.

Em declarações, os produtores descreveram o projeto como um documentário que “reinterpreta radicalmente a obra de Chaplin de uma perspectiva romani e examina a perseguição de ciganos através das suas câmaras.”

Chaplin não tinha certidão de nascimento e o próprio não escondeu na sua autobiografia que o seu pai era meio romani, assim como a sua mãe. Ele manteve fechada na sua mesa de cabeceira uma carta, descoberta em 2012 pela filha Victoria Chaplin, que recebeu no final de vida, alegando que nasceu numa caravana cigana no Black Patch Park em Smethwick, Staffordshire.

O famoso ator, que faleceu em dezembro de 1977, aos 88 anos, recebeu dois Óscares honorários da Academia, o primeiro por “O Circo (1928)” e o outro pela sua contribuição para a indústria. Além destes, também conquistou a estatueta dourada de Melhor Banda Sonora Original por “Luzes da Ribalta”, troféu partilhado com Raymond Rasch e Larry Russell.

“Charlie Chaplin, a Man of the World” será produzido pela Wave of Humanity, produtora de Madrid, em associação com a francesa MK2, que detém os direitos dos filmes de Chaplin. Atualmente em desenvolvimento, está programado para entrar em produção no primeiro trimestre de 2020.

Artigos relacionados