Christopher Nolan confirmou que não será o realizador de “Bond 25”

Depois de ter dirigido “Dunkirk”, o realizador Christopher Nolan confirmou agora que não irá estar atrás das câmaras de “Bond 25”, o vigésimo quinto filme da saga do agente secreto britânico.

“Não vou ser eu [a realizar]. Não, categoricamente. Acho que sempre que procuram um novo realizador, especula-se que serei eu”, disse à BBC Radio 4, acrescentando que, “Gostava de um dia fazer um filme de Bond e penso que os produtores Barbara Broccoli e Michael G. Wilson têm feito um trabalho tremendo e Sam Mendes um trabalho fantástico nos últimos filmes, pelo que, especificamente, não precisam de mim. Mas sempre me senti inspirado por esses filmes, gostava de fazer um, no futuro.”

No ano passado, Nolan disse que só pensaria no assunto caso a franquia precisasse de uma “reinvenção” e que tinha um conceito que não foi feito nos 24 filmes anteriores, mas como é evidente não revelou esses detalhes.

Como o 25º filme marcará a despedida de Daniel Craig como James Bond, Nolan não tem qualquer dúvida em apontar o nome de Tom Hardy como principal substituto, ator com quem trabalhou em “Inception – A Origem”, “O Cavaleiro das Trevas Renasce” e mais recentemente no citado “Dunkirk”.

Artigos relacionados