Cinemas já podem reabrir a partir de 1 de junho. Conheça as regras

Reabertura dos cinemas em Portugal a 1 de junho

Após um período de mais de dois meses encerrados devido à pandemia da Covid-19, as salas de cinema e espetáculos e os teatros poderão reabrir a partir desta segunda-feira, dia 1 de junho, revelou esta terça-feira (26) Graça Fonseca, ministra da Cultura.

Em declarações à Lusa, a ministra disse que as salas poderão reabrir com todas as filas ocupadas e um lugar de intervalo entre os espectadores, exceto se forem coabitantes. O uso de máscara será obrigatório para o público e terá de haver “higienização dos espaços entre espetáculos ou sessões”.

Durante os espectáculos e exibição de filmes “não devem existir intervalos durante as sessões”, e, no caso de tal não ser possível, “a duração do intervalo deve ser reduzida ao mínimo indispensável, recomendando-se aos espectadores que permaneçam sentados até ao reinício da sessão”.

Graça Fonseca salientou ainda que as regras anunciadas “podem ser revistas ao longo do mês de junho, em função da evolução da pandemia”, acrescentando que “Aquilo que gostaríamos era que as salas pudessem abrir a 100%.”

A reabertura de salas de cinemas, espetáculos e teatros está prevista na terceira fase do “Plano de Desconfinamento” do Governo, e as regras gerais de reabertura foram definidas pelo Ministério da Cultura “em diálogo com a Direção-Geral de Saúde”.

Esta medida vai contra os desejos da FEVIP – Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais, que solicitou o adiamento da reabertura das salas de cinema para 2 de julho. Segundo a associação, “as distribuidoras de cinema confrontam-se com a falta de estreias de filmes para distribuir” e, por isso, consideram o dia 1 de junho “uma proposta irrealista e despropositada”.

Artigos relacionados