Começou a votação na Academia Portuguesa de Cinema para eleger o filme candidato aos Óscares

Filmes candidatos de Portugal aos Óscares 2020

Já está a decorrer a votação entre todos os membros da Academia Portuguesa de Cinema para a escolha do filme que irá representar Portugal na 92ª edição dos Óscares como candidato a uma nomeação na categoria de Melhor Filme Internacional, anteriormente designado como Melhor Filme em Língua Estrangeira.

Parque Mayer“, “A Herdade“, “Raiva” e “Variações“, são os quatro candidatos a representar o nosso país, filmes que foram escolhidos por um júri composto pelos actores Ivo Alexandre e Lídia Jorge, os realizadores Mário Patrocínio e João Marco e a directora de casting e membro da direção da Academia, Patrícia Vasconcelos.

Um destes títulos vai ter pela frente a responsabilidade de dar a Portugal a sua primeira nomeação e terminar com o recorde nos Óscares, como o do país que mais vezes submeteu filmes (35) sem ter conquistado qualquer nomeação. A primeira vez que a Academia Portuguesa propôs um filme foi em 1980, sendo então eleito “Manhã Submersa”, de Lauro António e o último a ficar pelo caminho foi “Peregrinação”, de João Botelho.

A 13 de janeiro de 2020, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA irá anunciar os finalistas na corrida à estatueta dourada de Melhor filme Internacional, juntamente com outras categorias. Os vencedores serão conhecidos na cerimónia da 92ª edição dos Óscares que se realiza a 9 de fevereiro do próximo ano.

Conheça melhor os candidatos portugueses:

Parque Mayer“, de António-Pedro Vasconcelos, foi o vencedor do Prémio Sophia de Melhor Realização, um filme que nos leva até ao ano de 1933, quando Deolinda (Daniela Melchior) apresenta-se num casting para corista e apaixona-se por Mário (Francisco Froes), o encenador, que está fascinado por Eduardo (Diogo Morgado), a estrela da revista… enquanto o Estado Novo começa a apertar o cerco.

A Herdade“, de Tiago Guedes, é o representante de Portugal ao Prémio Goya de Melhor Filme Ibero-americano. O filme também faz parte da Selecção Oficial do Festival de Veneza e será exibido no Festival de Toronto na secção Special Presentations. O filme conta a saga de uma família proprietária de um dos maiores latifúndios da Europa, na margem sul do rio Tejo, que nos leva a mergulhar nos segredos da sua herdade e a conhecer a vida social, política e financeira de Portugal desde os anos 40 aos dias de hoje, passando pela revolução de abril de 1974.

Raiva“, de Sérgio Tréfaut, foi premiado em seis categorias dos Prémios Sophia,incluindo o de Melhor Filme. Adaptado do romance “Seara do Vento”, de Manuel Fonseca, um clássico da literatura portuguesa do século XX, conta a história baseada numa tragédia real que aconteceu no sul do Alentejo em 1950.

Variações“, de João Maia, filme biográfico do irreverente cantor António Variações, interpretado pelo ator Sérgio Praia, estreia esta quinta-feira nos cinemas portugueses. O filme é um retrato da vida de António Ribeiro, barbeiro e figura da movida lisboeta no final dos anos 70, perseguindo o seu sonho de se tornar cantor e compositor, apesar de não saber uma nota de música.

Artigos relacionados

Contribua com a sua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *