Conheça os nomeados para a 27ª edição dos Prémios Lumières

Nomeados aos prémios Lumières 2022

Foram anunciados nesta quinta-feira (9), os nomeados para a 27ª edição dos Lumières de la Presse Internationale, os prémios franceses equivalentes aos Globos de Ouro, escolhidos por uma academia composta por jornalistas da imprensa internacional.

Ilusões Perdidas“, de Xavier Giannoli, lidera a lista com 5 indicações, mais uma que “Annette“, de Leos Carax, “O Acontecimento“, de Audrey Diwan, e “Onoda – 10, 000 Nuits Dans la Jungle“, de Arthur Harari. Estes 4 filmes concorrem pelo troféu de Melhor Realização, aos quais se junta Jacques Audiard por “Les Olympiades“, e de Melhor Filme, categoria na qual também está incluído “De Son Vivant“, de Emmanuelle Bercot.

Ilusões Perdidas

O grande ausente destas duas principais categorias é obviamente “Titane“, de Julia Ducournau, filme vencedor da Palma de Ouro em Cannes e que representará a França na corrida aos Óscares, tendo recebido apenas 3 nomeações. Também “A Voz do Amor“, de Valérie Lemercier, levemente inspirado na vida de Celine Dion, foi ignorado e só concorre para o prémio de Melhor Atriz pela interpretação da própria realizadora.

A entrega dos prémios, atribuídos por 95 correspondentes da imprensa internacional de 36 países, vai decorrer numa cerimónia apresentada por Laurie Cholewa e transmitida em direto pelo Canal+, no dia 17 de janeiro de 2022 às 20:00h, uma hora antes em Portugal.

Confira a lista completa dos nomeados:

MELHOR FILME
– “Annette”, de Leos Carax
– “De Son Vivant”, de Emmanuelle Bercot
– “O Acontecimento”, de Audrey Diwan
– “Ilusões Perdidas”, de Xavier Giannoli
– “Onoda – 10, 000 Nuits Dans la Jungle”, de Arthur Harari

MELHOR REALIZAÇÃO
– Jacques Audiard por “Les Olympiades”
– Leos Carax por “Annette”
– Audrey Diwan por “O Acontecimento”
– Xavier Giannoli por “Ilusões Perdidas”
– Arthur Harari por “Onoda – 10, 000 Nuits Dans la Jungle”

MELHOR ATRIZ
– Suliane Brahim por “La Nuée”
– Virginie Efira por “Benedetta
– Valérie Lemercier por “A Voz do Amor”
– Sophie Marceau por “Correu Tudo Bem
– Anamaria Vartolomei por “O Acontecimento”

MELHOR ATOR
– Damien Bonnard por “Les Intranquilles”
– André Dussollier por “Correu Tudo Bem”
– Vincent Lindon por “Titane”
– Benoît Magimel por “De Son Vivant”
– Benjamin Voisin por “Ilusões Perdidas”

MELHOR ATRIZ REVELAÇÃO
– Zbeida Belhajamor por “Une Histoire D’Amour et de Désir”
– Aïssatou Diallo Sagna por “La Fracture”
– Daphné Patakia por “Benedetta”
– Agathe Rousselle por “Titane”
– Lucie Zhang por “Les Olympiades”

MELHOR ATOR REVELAÇÃO
– Alseni Bathily por “Gagarine
– Abdel Bendaher por “Ibrahim”
– Sami Outalbali por “Une Histoire D’Amour et de Désir”
– Thimotée Robart por “Les Magnétiques”
– Makita Samba por “Les Olympiades”

MELHOR PRIMEIRO FILME
– “Gagarine”, de Fanny Liatard e Jérémy Trouilh
– “Ibrahim”, de Samir Guesmi
– “Les Magnétiques”, de Vincent Maël Cardona
– “La Nuée”, de Just Philippot
– “Céus do Libano“, de Chloé Mazlo

MELHOR COPRODUÇÃO INTERNACIONAL
– “Fevrier”, de Kamen Kalev
– “La Fievre de Petrov”, de Kirill Serebrennikov
– “Les Intranquilles”, de Joachim Lafosse
– “A Pior Pessoa do Mundo“, de Joachim Trier
– “O Pai“, de Florian Zeller

MELHOR ANIMAÇÃO
– “Pil”, de Julien Fournet
– “Princesse Dragon”, de Anthony Roux e Jean-Jacques Denis
– “A Cimeira dos Deuses”, de Patrick Imbert
– “La Traversée”, de Florence Miailhe
– “A Volta ao Mundo em 80 Dias“, de Samuel Tourneux

MELHOR DOCUMENTÁRIO
– “9 Jours à Raqqa”, de Xavier de Lauzanne
– “Delphine et Carole, Insoumuses”, de Callisto Mc Nulty
– “Indes Galantes”, de Philippe Béziat
– “Le Kiosque”, de Alexandra Pianelli
– “La Panthère des Neiges”, de Marie Amiguet e Vincent Munier

MELHOR ARGUMENTO
– Antoine Barraud por “Madeleine Collins”
– Leyla Bouzid por “Une Histoire D’Amour et de Désir”
– Catherine Corsini por “La Fracture”
– Xavier Giannoli por “Ilusões Perdidas”
– Arthur Harari, Vincent Poymiro por “Onoda – 10, 000 Nuits Dans la Jungle”

MELHOR FOTOGRAFIA
– Christophe Beaucarne por “Ilusões Perdidas”
– Romain Carcanade por “La Nuée”
– Caroline Champetier por “Annette”
– Tom Harari por “Onoda – 10, 000 Nuits Dans la Jungle”
– Laurent Tangy por “O Acontecimento”

MELHOR BANDA SONORA
– Amine Bouhafa por “A Cimeira dos Deuses”
– Warren Ellis e Nick Cave por “La Panthère des Neiges”
– Evgueni Galperine, Sacha Galperine, Amine Bouhafa por “Gagarine”
– Ron Mael e Russell Mael/SPARKS por “Annette”
– Jim Williams por “Titane”

Artigos relacionados