Conheça todos os vencedores da 15ª edição do MOTELX

Vencedores do MotelX 2021

Já são conhecidos os vencedores do 15º MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, uma edição que só termina esta segunda-feira (13), no Cinema São Jorge, em Lisboa.

Na sessão de encerramento que decorreu neste domingo (12), o júri composto por Adriana Molder, Ana Moreira e Diego Lopez-Fernandez atribuiram o prémio de Melhor Longa Europeia/Prémio Méliès D’Argent a “The Feast“, uma produção britânica de terror do realizador Lee Haven Jones.

“The Feast”

“O júri destacou que este é um filme que nos prende desde o início através de uma imagem impactante, destacando-se o domínio do tempo pelo realizador, que constrói através da música uma composição envolvente e precisa”, lê-se no comunicado da organização.

Na mesma competição, “Um Fio de Baba Escarlate“, de Carlos Conceição, a única longa-metragem nacional presente a concurso, foi distinguida pelo jùri com uma Menção Especial “pela sua aposta autoral na execução: filmada sem diálogos, em formato 4:3 e reconstruído o género slasher com base nas redes sociais”.

Nas secções competitivas de Melhor Curta Portuguesa e Melhor Curta Europeia, os prémios foram ambos para a produção nacional “O Nosso Reino“, de Luís Costa, que apresenta uma história que se passa numa vila onde o tempo e o espaço estão a esgotar-se, enquanto uma criança habita no vórtice da morte.

“O Nosso Reino”

A curta de Luís Costa torna-se assim o primeiro filme a vencer as duas competições, uma decisão que, para o júri composto por Emily Gotto, Josh Waller e Sónia Balacó, deve-se “à sua cinematografia éterea e a escrita e realização que revelam confiança e graciosidade, no que é uma viagem às sombras da infância e aos primeiros encontros com a morte”.

O júri decidiu ainda atribuir uma Menção Especial a “The Thing that Ate the Birds“, de Sophie Mair e Dan Gitsham, na competição de curtas internacionais. Já o Prémio do Público foi para a longa-metragem “Bloody Oranges“, de Jean-Christophe Meurisse.

Artigos relacionados

Contribua com a sua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *