Conheça todos os vencedores da 28ª edição do Curtas Vila do Conde

Vencedores do Curtas Vila do Conde 2020

Marcado pela medidas restritivas devido à pandemia da covid-19, chegou ao fim a 28ª edição Curtas Vila do Conde, pela primeira vez em formato presencial e digital, mas que, apesar de todas as contrariedades, conseguiu “sobreviver” e ultrapassar todas as dificuldades. Na cerimónia de encerramento, realizada neste domingo (11), foi anunciado o palmarés completo do festival.

O vencedor do Grande Prémio da Competição Internacional foi “The Unseen River” (Giòng Sông Không Nhìn Thấy), uma coprodução entre Vietname e o Laos, do realizador vietnamita Pham Ngoc Lân, que conta duas histórias paralelas – um casal novo e outro velho – e um rio que as atravessa: numa, o rapaz dirige-se a um templo de monges em busca de uma cura para a sua insónia; noutra, o cão encontra a antiga amante do seu dono junto a uma central hidroelétrica.

Já na Competição Nacional, o prémio de Melhor Filme foi para “Noite Turva”, de Diogo Salgado, construído a partir de uma premissa simples, centrada em dois rapazes que correm num bosque numa espécie de jogo do apanha, quando um deles se esconde. Para se vingar, o outro resolve ir embora e esconder a bicicleta do primeiro, o meio que o permitiria regressar a casa.

Ainda na Competição Internacional, a curta de coprodução luso-francesa “Elo”, de Alexandra Ramires, ganhou o prémio de Melhor Animação, “Hidden”, do iraniano Jafar Panahi venceu o de Melhor Documentário, e o pr´meio na categoria de ficção foi para a produção francesa “Dustin”, de Naïla Guiguet. O Prémio do Público foi para “Physique de la Tristesse”, de Theodore Ushev.

Na secção competitiva dedicada às produções nacionais, o Prémio do Público, patrocinado pela SPA – Sociedade Portuguesa de Autores, foi para “O Nosso Reino”, de Luís Costa. Destaque ainda para “Nha Mila”, de Denise Fernandes, uma coprodução entre Portugal e Suíça, escolhido pelo júri como candidato para os nomeados aos Prémios do Cinema Europeu, na categoria de curta-metragem.

No decorrer da cerimónia de encerramento, Miguel Dias, um dos diretores do Curtas Vila do Conde, confirmou e garantiu que a 29ª edição vai realizar-se entre os dias 10 e 18 de julho de 2021, “com ou sem pandemia”.

Confira o palmarés completo da 28ª edição do Curtas:

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

GRANDE PRÉMIO
Melhor filme em competição, no valor de 2.000 euros
– “The Unseen River”, de Pham Ngoc Lân

MELHOR ANIMAÇÃO
– “Elo”, de Alexandra Ramires

MELHOR DOCUMENTÁRIO
– “Hidden”, de Jafar Panahi

MELHOR FICÇÃO
– “Dustin”, de Naïla Guiguet

PRÉMIO DO PÚBLICO
– “Physique de la Tristesse”, de Theodore Ushev

COMPETIÇÃO NACIONAL

MELHOR FILME
– “Noite Turva”, de Diogo Salgado

PRÉMIO KINO SOUND STUDIO
– “Armour”, de Sandro Aguilar

PRÉMIO DO PÚBLICO
– “O Nosso Reino”, de Luís Costa

CANDIDATO AOS PRÉMIOS DO CINEMA EUROPEU
– “”Nha Mila”, de Denise Fernandes

COMPETIÇÃO TAKE ONE!

MELHOR FILME
– “Don’t Like 5PM”, de Francisco Dias
Escola das Artes – Universidade Católica Portuguesa

MENÇÃO HONROSA
– “Corte”, de Afonso Rapazote eBernardo Rapazote
Escola Superior de Teatro e Cinema

MELHOR REALIZADOR
– “Cores de Outono”, de Lucas Tavares
Ubi Cinema – Universidade da Beira Interior

COMPETIÇÃO VÍDEOS MUSICAIS
– “Batida apresenta: Ikoqwe – Vaivai, de Pedro Coquenão e Manuel Lino

COMPETIÇÃO EXPERIMENTAL
– “South”, de Morgan Quaintance

COMPETIÇÃO CURTINHAS

MELHOR FILME
– “To: Gerard”, de Taylor Meacham

MENÇÃO HONROSA M/3
– “Black & White”, de Jesús Pérez e Gerd Gockell

MENÇÃO HONROSA M/6
– “Tobi and the Turbobus”, de Verena FelseMarc Angele

MENÇÃO HONROSA M/10
– “Luce & Me”, de Isabella Salvetti

MY GENERATION
– “I, Julia”, de Arvin Kananian

Artigos relacionados