Elizabeth Banks vai dirigir a adaptação televisiva de “Rainha Vermelha”

Elizabeth Banks vai dirigir e protagonizar a série Rainha Vermelha

Uns dias após ter dado luz verde para a produção de uma série baseada na série de livros “Academia de Vampiros” (Vampire Academy), o serviço de streaming da NBC, Peacock, vai avançar com mais uma adaptação televisiva, desta vez inspirada no romance de fantasia “Red Queen“, de Victoria Aveyard, que chegou às livrarias portuguesas com o título “Rainha Vermelha“.

Segundo o Deadline, Elizabeth Banks (Os Anjos de Charlie) foi contratada para dirigir e desempenhar um importante papel secundário na nova série, além de exercer como produtora executiva junto com o seu marido Max Handelman, através da Brownstone Productions. A Universal Television e a Warner Bros. Television vão produzir o projeto.

“Red Queen” passa-se num futuro próximo alternativo nos EUA, onde a democracia é substituída por uma monarquia liderada por um grupo de humanos com superpoderes que governam com punho de ferro. A série foi coescrita por Beth Schwartz, conhecida como showrunner da sétima e oitava temporada de “Arrow”, e Aveyard, a autora da obra.

A sinopse oficial de “Rainha Vermelha” é a seguinte:

O mundo de Mare, uma rapariga de dezassete anos, divide-se pelo sangue: os plebeus de sangue vermelho e a elite de sangue prateado, dotados de capacidades sobrenaturais. Mare faz parte da plebe, os Vermelhos, sobrevivendo como ladra numa aldeia pobre, até que o destino a atraiçoa na própria corte Prateada. Perante o rei, os príncipes e nobres, Mare descobre que tem um poder impensável, somente acessível aos Prateados.

Para não avivar os ânimos e desencadear revoltas, o rei força-a a desempenhar o papel de uma princesa Prateada perdida pelo destino, prometendo-a como noiva a um dos seus filhos. À medida que Mare vai mergulhando no mundo inacessível dos Prateados, arrisca tudo e usa a sua nova posição para auxiliar a Guarda Escarlate – uma rebelião dos Vermelhos – mesmo que o seu coração dite um rumo diferente.

A sua morte está sempre ao virar da esquina, mas neste perigoso jogo, a única certeza é a traição num palácio cheio de intrigas. Será que o poder de Mare a salva… ou condena?

Em 2013, muito antes da publicação do livro, a Universal Pictures adquiriu os direitos para uma adaptação cinematográfica, tendo anunciado que Gennifer Hutchison seria a responsável pelo guião. Uns anos mais tarde, o estúdio revelou que o filme seria dirigido por… Elizabeth Banks, mas o projeto acabou numa gaveta.

Publicado originalmente em 2015, “Rainha Vermelha” deu origem a três sequelas: “Espada de Vidro” (2016), “A Jaula do Rei” (2017) e “Tempestade de Guerra” (2018), bem como a outros romances do mesmo universo.

Artigos relacionados