‘Fahrenheit 11/9’: Michael Moore regressa com documentário sobre Trump

Michael Moore está de regresso à atividade cinematográfica com mais um polémico documentário. Neste novo projeto o alvo é Donald Trump e o filme terá o título ‘Fahrenheit 11/9’, uma referência à data em que o empresário tomou posse como 45º presidente dos EUA, 9 de novembro.

O documentário já está a ser filmado há vários meses, junto com os irmãos Harvey e Bob Weinstein, que se voltam a reunir depois do documentário mais rentável de sempre, ‘Fahrenheit 9/11’, realizado em 2004, que teve como objectivo o governo de George W. Bush, referindo-se ao 11 de setembro, a data dos ataques terroristas de 2001 e que serviu como pretexto para a Guerra do Iraque.

“Agora temos o poder de levar Michael Moore a um público mais massivo”, disse Harvey Weinstein num comunicado, acrescentando que, “Quando tivemos a oportunidade de trabalhar com ele em ‘Fahrenheit 9/11’, fomos tão persistentes que tivemos que nos separar da Disney, porque acreditávamos fortemente na mensagem do filme, que quebrou todos os recordes (US$ 22,4 milhões) e planeamos fazê-lo outra vez. Este filme terá um dos planos de distribuição mais inovadores de sempre. Mais do que nunca, o apetite de Michael para a verdade é crucial. Estamos em êxtase e para ser uma parte desta revolução”, concluiu.

Sobre este novo documentário, Moore espera acabar com a inimputabilidade de Trump e, por sua vez, dissolver a sua presidência, afirmando: “Não importa o que se disse sobre ele, não funcionou. Não importa o que foi revelado, ele permanece de pé. Factos, realidade e inteligência não podem derrotá-lo. Mesmo quando comete um erro auto-infligido, ele se levanta na manhã seguinte e continua a tweetar. Tudo isso termina com este filme”.

Este é o segundo trabalho de Moore sobre Trump, quando no ano passado filmou ‘TrumpLand’, exibido nos cinemas e em alguns canais de televisão internacionais, três semanas antes das eleições de novembro de 2016 e que também foi um sucesso em plataformas digitais. O mesmo não se pode dizer de ‘E Agora Invadimos o Quê?‘, documentário que foi visto em Portugal em junho de 2016. O documentarista venceu o Óscar de Melhor Documentário em 2003 por ‘Bowling for Columbine’.

Weinstein e Moore anunciaram o acordo em Cannes, onde o projeto será apresentado a compradores internacionais. Os irmãos são conhecidos como mestres de auto-promoção, e a parceria parece bem adequados para um documento sobre Trump, outro génio de auto-promoção. O filme está previsto ser lançado nos cinemas em 2018.

Artigos relacionados