“Fátima”, “A Fábrica de Nada” e “Tempo Comum” selecionados para o 47º Festival de Cinema de Roterdão

Fátima“, de João Canijo, “A Fábrica de Nada“, de Pedro Pinho e “Tempo Comum”, de Susana Nobre, são para já as três produções nacionais
selecionadas para participarem no 47º. Festival Internacional de Cinema de Roterdão, evento que vai decorrer naquela cidade holandesa entre os dias 24 de janeiro e 4 de fevereiro de 2018.

O filme de João Canijo fará a sua estreia internacional na secção Voices, onde serão apresentados 25 filmes, sendo apresentado ao lado de títulos como “Western”, de Valeska Grisebach, “Outrage Coda”, de Takeshi Kitano, “Anna’s War”, de Alexey Fedorchenko eou “Gangway to a Future”, de René Hazekamp.

É o regresso de Canijo a Roterdão, trinta anos depois, quando o seu primeiro trabalho, “Três Menos Eu”, foi escolhido como filme de abertura da edição realizada em 1988.

As produções de Pedro Pinho e Susana Nobre serão apresentadas na secção Bright Future (Futuro Brilhante), mas não participarão na competição, cujo vencedor recebe 10 mil euros para o desenvolvimento de um novo projeto cinematográfico.

Depois de ter vencido o prémio da crítica no Festival de Cannes, onde fez a estreia mundial, “A Fábrica de Nada” foi distinguido novamente em Munique, com o prémio CineVision, seguindo-se o principal prémio do Festival de Cinema Europeu de Sevilha e mais recentemente, o prémio especial do júri do festival de cinema de Turim, entre outras distinções em vários festivais internacionais.

Susana Nobre apresenta-se com a sua primeira longa-metragem e fará em Roterdão a estreia mundial. Segundo a descrição no site do festival, o filme “escrutina o ritmo calmo do dia-a-dia de jovens pais, ampliando vários momentos que são completamente comuns”.

Nesta secção serão também exibidos títulos conhecidos, como é o caso de “Meteors”, de Gürcan Keltek, vencedor do Grande Prémio do 4º Porto/Post/Doc, “Cocote”, de Nelson Carlo De Los Santos Arias, “Milla”, de Valérie Massadian e as produções brasileiras “Azougue Nazaré”, de Tiago Melo e “Inferninho”, de Guto Parente e Pedro Diógenes.

A programação completa da 47ª edição será divulgada no dia 17 de janeiro de 2018.

Artigos relacionados