Filmes da Netflix voltam a ficar de fora da programação da próxima edição do Festival de Cannes

Netflix fora deo Festival de Cannes 2019

Segundo o portal Variety, a Netflix não apresentará qualquer filme em competição ou fora dela no próximo Festival de Cannes, embora ambas as partes continuem discretamente a negociar um potencial acordo para resolver o diferendo surgido na edição de 2018.

As conversas entre os dois lados foram amigáveis, incluindo um jantar em Los Angeles há pouco mais de uma semana com Ted Sarandos e Scott Stuber da Netflix e o diretor artístico de Cannes, Thierry Fremaux. A reunião foi uma das várias realizadas desde a polémica entre a Netflix e Cannes antes do festival do ano passado, que levou a gigante de streaming a recusar apresentar dois filmes, “Roma“, de Alfonso Cuarón, na Competição Oficial e “O Outro Lado do Vento”, a obra inacabada de Orson Welles, fora da competição.

Apesar das conversações ainda não foi encontrada uma solução para que um título da Netflix regresse às competições de Cannes, até porque, não há qualquer filme pronto para o festival. Para evitar perder outra obra-prima como “Roma”, que foi parar ao Festival de Veneza e venceu o Leão de Ouro, Fremaux não escondeu o seu desejo de contar na competição com “The Irisman”, de Martin Scorsese, mas este não vai estar pronto a tempo para Cannes e provavelmente fará a estreia em Veneza.

“The Laundromat”, de Steven Soderbergh, com Meryl Streep, um projeto sem título de Noah Baumbach, protagonizado por Scarlett Johansson e Adam Driver, “The King”, com Timothee Chalamet e “Uncut Gems”, dos irmãos Safdie, também foram pensados ​​como possibilidades para o festival, mas nenhum deles fará parte da Seleção Oficial.

O processo usual da lei francesa exige uma espera de 3 anos após o lançamento de um filme antes de ser disponibilizado numa plataforma de streaming. Cannes criou uma nova regra em 2018, exigindo a exibição dos filmes nos cinemas de França. A Netflix estava disposta a aceitar a nova medida, mas não garantia o prazo estabelecido. Sem acordo, decidiu retirar todos os filmes do festival.

Com as produções da Netflix novamente fora da programação, a 72ª edição do Festival de Cannes vai decorrer entre os dias 14 e 25 de maio, com Alejandro G. Iñárritu a presidente do júri, sendo a primeira vez que um mexicano vai ocupar o importante cargo.

Artigos relacionados