“Ghost Army”: Ben Affleck está de regresso à realização com um drama da Segunda Guerra Mundial

Ben Affleck vai dirigir e protagonizar o filme Ghost Army

Depois de ter dirigido em 2016 o drama de ação criminal “Viver na Noite”, Ben Affleck está de regresso à cadeira da realização com “Ghost Army”, um drama da Segunda Guerra Mundial, um projeto da Universal Pictures que Affleck também irá protagonizar.

O filme é uma adaptação cinematográfica do livro “The Ghost Army of World War II: How One Top-Secret Unit Deceived The Enemy with Inflatable Tanks, Sound Effects, And Other Audacious Faker”, de Rick Beyer e Elizabeth Sayles, sendo também baseado num documentário com o mesmo título da Netflix.

O guião escrito por Nic Pizzolato vai contar a história real da 23ª Unidade da Tropa Especial do exército norte-americano, composto por 1.100 artistas, arquitetos, atores, cenógrafos e engenheiros.

A missão desta unidade era enganar o exército nazi a posicionar tropas nos lugares errados, com encenações em campos de batalha, utilizando transmissões falsas, efeitos sonoros e em alguns casos, com tanques de guerra insufláveis, criando a ilusão de que os EUA tinham uma grande força de combate.

O projeto foi anunciado em julho de 2015 e, na altura, Bradley Cooper (Assim Nasce Uma Estrela) estava anexado como produtor e com possibilidades de assumir um dos papéis principais. Um rascunho do guião foi então escrito por Henry Gayden (Terra Chama Echo).

Artigos relacionados