“Green Book: Um Guia Para a Vida” é o melhor filme do ano para a National Board of Review

Green Book - Melhor filme 2018 para a National Board of Review

A National Board of Review (NBR), uma organização de críticos norte-americanos composta por entusiastas do cinema, profissionais da indústria, académicos e cineastas, anunciou as suas escolhas para os melhores filmes e performances de 2018.

Green Book: Um Guia Para a Vida” foi considerado o melhor filme do ano. O drama dirigido por Peter Farrelly foi também distinguido com o prémio de Melhor Ator, atribuído a Viggo Mortensen que divide o protagonismo com Mahershala Ali. O enredo foi inspirado na verdadeira amizade que se desenvolveu entre o ítalo-americano Tony Vallelonga (Mortensen) e o pianista afro-americano Don Shirley (Ali), numa viagem pela América do Sul durante a década de 1960.

A nova versão de “Assim Nasce uma Estrela” recebeu três galardões da NBR: o de Melhor Realizador para Bradley Cooper, o de Melhor Atriz (Lady Gaga) e ainda de Melhor Ator Secundário (Sam Elliott).

Depois de ter dirigido em 2016 o premiado “Moonlight”, Barry Jenkins regressa aos prémios como seu mais recente trabalho “If Beale Street Could Talk”. O drama criminal romântico venceu em duas categorias, a de Melhor Argumento Adaptado e de Melhor Atriz Secundária pela interpretação de Regina King.

A organização distinguiu também Paul Schrader com o prémio de Melhor Argumento Original por “No Coração da Escuridão“. Destaque ainda para “The Incredibles 2: Os Super-Heróis“, considerada a Melhor Animação e “Guerra Fria – Cold War” como Melhor Filme em Língua não Inglesa.

Os vencedores serão reconhecidos durante a cerimónia de entrega dos prémios que vai decorrer no dia 8 de janeiro de 2019 em Nova Iorque.

Confira a lista completa:

MELHOR FILME
– “Green Book: Um Guia Para a Vida”, de Peter Farrelly

MELHOR REALIZADOR
– Bradley Cooper, por “Assim Nasce Uma Estrela”

MELHOR ATRIZ
– Lady Gaga, por “If Beale Street Could Talk”

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA
– Regina King, por “If Beale Street Could Talk”

MELHOR ATOR
– Viggo Mortensen, por “Green Book: Um Guia Para a Vida”

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO
– Sam Elliot, por “Assim Nasce Uma Estrela”

MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL
– Paul Schrader, por “No Coração da Escuridão”

MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO
– Barry Jenkins, por “If Beale Street Could Talk”

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO
– “The Incredibles 2: Os Super-Heróis”

MELHOR DOCUMENTÁRIO
– “RGB”

MELHOR FILME LÍNGUA NÃO INGLESA
– “Guerra Fria – Cold War”

MELHOR ELENCO
– “Crazy Rich Asians”

MELHOR ESTREIA NA REALIZAÇÃO
– Bo Burnham, por “Eighth Grade”

ATOR/ATRIZ REVELAÇÃO
– Thomasin McKenzie, por “Leave No Trace”

PRÉMIO WILLIAM K. EVERSON – HISTÓRIA DO CINEMA
– “The Other Side of the Wind”, de Orson Welles

PRÉMIO LIBERDADE DE EXPRESSÃO
– “22 July”, de Paul Greengrass e
– “On Her Shoulders”, de Alexandria Bombach

Excluindo os vencedores das respetivas categorias, a organização também revelou um ranking de filmes que também mereceram consideração:

TOP 10 FILMES
– “The Ballad of Buster Scruggs”
– “Black Panther”
– “Can you Ever Forgive me?”
– “Eight Grade”
– “No Coração da Escuridão”
– “If Beale Street Could Talk”
– “O Regresso de Mary Poppins”
– “Um Lugar Silencioso”
– “Roma”
– “Assim Nasce Uma Estrela”

TOP 10 FILMES INDEPENDENTES
– “A Morte de Estaline”
– “O Meu Amigo Pete”
– “Leave No Trace”
– “Mid90s”
– “O Cavalheiro com Arma ”
– “The Rider”
– “Pesquisa Obsessiva”
– “Sorry to Bother You”
– “We the Animals”
– “Nunca Estiveste Aqui”

TOP 5 FILMES LÍNGUA NÃO INGLESA
– “Burning”
– “Custody”
– “O Culpado”
– “Feliz Como Lázaro
– “Shoplifters: Uma Família de Pequenos Ladrões

TOP 5 DOCUMENTÁRIOS
– “Crime + Punishment”
– “Free Solo”
– “Minding the Gap”
– “Three Identical Strangers”
– “Won’t You be My Neighbour”

Artigos relacionados