“Greetings from Free Forests” e “Terra” foram os grandes vencedores da 16ª edição do Doclisboa

16ª edição DocLisboa - Festival Internacional de Cinema

Terminou ontem o Doclisboa 2018 – 16º Festival Internacional de Cinema, com a cerimónia de encerramento onde foram anunciados os vencedores. “Greetings from Free Forests”, de Ian Soroka, venceu o Grande Prémio Cidade de Lisboa, no valor de oito mil euros, na competição internacional. Na competição portuguesa, “Terra”, de Hiroastu Suzuki e Rossana Torres, arrecadou o prémio no valor de cinco mil euros.

O júri da competição portuguesa atribuiu ainda o Prémio Kino Sound Studio a “Pele de Luz”, de André Guiomar e uma Menção Honrosa a “Vacas e Rainhas”, de Laura Marques”. Já o Prémio Escolas foi para “Terra Franca”, a primeira longa-metragem de Leonor Teles.

Durante a cerimónia de encerramento também foram anunciadas as novidades sobre a programação para o próximo ano da APORDOC, com destaque para a distribuição comercial de “Chuva É Cantoria Na Aldeia dos Mortos“, drama de João Salaviza e Renée Nader Messora, que chegará aos cinemas portugueses em março de 2019. O filme fez a estreia mundial no Festival de Cannes 2018, onde venceu o Prémio do Júri, na secção Un Certain Regard.

Entre janeiro e junho, o DocLisboa, em parceria com o Cinema Ideal, vai apresentar uma programação diversificada no 6.DOC, com filmes que estarão no circuito comercial durante uma semana e que contará com a presença dos realizadores e convidados em algumas sessões.

Foi também anunciada a Mostra de Cinema Ameríndio, uma organização do DocLisboa, CRIA, CHAM e ICA, que, em conjunto com entidades brasileiras, vão trazer a Lisboa ameríndio nunca antes exibido em Portugal. A mostra irá decorrer na Fundação Calouste Gulbenkian, de 13 a 17 de Março.

Confira agora o palmarés completo do DocLisboa 2018, recordando que os filmes premiados ainda podem ser vistos entre os dias 29 e 31 de outubro, nas sessões das 18 e 22:15h, no Cinema Ideal, em Lisboa.

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

MELHOR FILME – ´GRANDE PRÉMIO CIDADE DE LISBOA
– “Greetings From Free Forests”, de Ian Soroka

PRÉMIO SOCIEDADE PORTUGUESA DE AUTORES
– “The Guest”, de Sebastian Weber

COMPETIÇÃO PORTUGUESA

MELHOR FILME – PRÉMIO DOCLISBOA
– “Terra”, de Hiroatsu Suzuki e Rossana Torres

PRÉMIO KINO SOUND STUDIO
– ” Pele De Luz”, de André Guiomar

PRÉMIO ESCOLAS – ETIC
– “Terra Franca”, de Leonor Teles

MENÇÃO HONROSA
– “Vacas e Rainhas”, de Laura Marques

COMPETIÇÃO TRANSVERSAL

MELHOR LONGA-METRAGEM – PRÉMIO REVELAÇÃO CANAIS TVCINE
– “Cidade Marconi”, de Ricardo Moreira

MENÇÕES HONROSAS
– “Amanecer”, deCarmen Torres
– “Paul Is Dead”, de Antoni Collot

MELHOR CURTA-METRAGEM – PRÉMIO AGEAS SEGUROS
– “The Guest”, de Sebastien Weber

PRÉMIO DO PÚBLICO – MELHOR FILME PORTUGUÊS – PRÉMIO JORNAL PÚBLICO
– “Vadio”, de Stefan Lechner

PRÉMIO FUNDAÇÃO INATEL – PRÉMIO PRÁTICA, TRADIÇÃO E PATRIMÓNIO
– “Vacas e Rainhas”, de Laura Marques

COMPETIÇÃO VERDES ANOS

MELHOR FILME – PRÉMIO KASK/BRUSSELS AIRLINES
– “After The Fire”, de Ahsan Mahmood Yunus

PRÉMIO ESPECIAL WALLA COLECTIVE
– “Aos Meus Pais”, de Melanie Pereira

MELHOR REALIZAÇÃO – PRÉMIO DOC’S KINGDOM
– “Song Of The Bell”, de Hosein Jalilvand

ARCHÉ

MELHOR PROJETO EM FASE DE PÓS-PRODUÇÃO/COPRODUÇÃO – PRÉMIO RTP
– ” Fantasmas: Caminho Longo Para Casa”, de Tiago Siopa

MELHOR PROJETO DAS OFICINAS ARCHÉ – PRÉMIO FCSH
– “Viagem Aos Makonde de Moçambique”, de Catarina Alves Costa

MELHOR PROJETO EM FASE DE ESCRITA – PRÉMIO ARQUIPÉLAGO -CENTRO DE ARTES CONTEMPORÂNEAS
– “La Playa De Los Encharquidos”, de Iván Mora Manzano

PRÉMIO BIENAL ARTE JOVEM
– “Amor e Medos Estranhos”, de Deborah Viegas

Artigos relacionados