‘I, Daniel Blake’: Filme de Ken Loach venceu a Palma de Ouro de Cannes 2016

I, Daniel Blake_ken loach_cannes 2016

‘I, Daniel Blake’, filme do realizador Ken Loach, foi o grande vencedor da Palma de Ouro do 69ª edição no Festival de Cannes, que terminou este domingo. O filme já tem distribuição assegurada em Portugal pela Midas Filmes. Assista ao trailer no fim da notícia.

O cineasta britânico de 79 anos, recebeu das mãos de George Miller, o presidente do júri, o segundo troféu deste festival, depois de ter vencido em 2006, com ‘The Wind That Shakes the Barley’. “É estranho estar aqui a receber este galardão rodeado de tanto glamour, quando existem tantas pessoas a viver em condições difíceis, como aquelas que inspiraram o filme. Este mundo neoliberal em que vivemos, ameaça levar-nos à catástrofe. Um outro mundo é possível e necessário!”, disse o realizador no discurso de entrega do prémio.

A trama conta a história de Daniel Blake, um carpinteiro britânico de meia-idade e viúvo que, depois de ter um ataque cardíaco, é obrigado a viver do subsídio de desemprego. Apesar do seu estado de saúde, Black e Rachel, uma mãe solteira, juntam-se para tentar receber a ajuda a que têm direito por parte das entidades governamentais.

Ainda na secção oficial, destaque para o novo filme do canadiano Xavier Dolan, ‘Juste la fin du monde’, que venceu o Grande Prémio do Júri. Considerado um dos favoritos ao prémio principal, a produção alemã ‘Toni Erdman’ de Maren Ade, apenas conseguiu o prémio Fipresci. A brasileira ‘Aquarius’ não levou qualquer prémio.

Confira todos os vencedores dos principais galardões:

COMPETIÇÃO OFICIAL

PALMA DE OURO
‘I, Daniel Blake’ de Ken Loach

GRANDE PRÉMIO DO JÚRI
‘Juste La Fin du Monde’ de Xavier Dolan

MELHOR REALIZADOR
(ex-aequo): Olivier Assayas com ‘Personal Shopper’ e Cristian Mungiu com ‘Baccalaureat’

MELHOR ATOR
Shahab Hosseini por ‘Forushande’ (The Salesman)

MELHOR ATRIZ
Jaclyn Jose por ‘Ma` Rosa’

PRÉMIO DO JÚRI
Andrea Arnold por ‘American Honey’

MELHOR ARGUMENTO
Asghar Farhadi por ‘Forushande’ (The Salesman)

PRÉMIO FIPRESCI
‘Toni Erdmann’ de Maren Ade

UN CERTAIN REGARD

PRÉMIO ‘UN CERTAIN REGARD’
‘The Happiest Day in the Life of Olli Mäki’ de Juho Kuosmanen

PRÉMIO DO JÚRI
‘Harmonium’ de Koji Fukada

MELHOR REALIZADOR
Matt Ross por ‘Captain Fantastic’

MELHOR ARGUMENTO
Delphine e Muriel Coulin por ‘Voir du Pays’

PRÉMIO ESPECIAL DO JÚRI
Michael Dudok de Wit por ‘The Red Turtle’

PRÉMIO FIPRESCI
‘Dogs’ de Bogdan Mirică

OUTROS PRÉMIOS

PALMA DE HONRA
Jean-Pierre Léaud

CAMARA DE OURO
‘Divines’ de Houda Benyamina

PALMA DE OURO CURTAS-METRAGENS
‘Timecode’ de Juanjo Jimenez

Artigos relacionados