Jackie Chan acha que está “velho demais” para novos filmes de ação

Jackie Chan é um dos atores orientais que maior sucesso alcançou em Hollywood e um dos principais nomes do cinema mundial, que ficou famoso pelo seu estilo original de fazer filmes, na sua grande maioria de ação, pelas suas lutas incríveis, inacreditáveis acrobacias, carisma e simpatia. Com isso, conquistou o respeito e carinho de milhões de fãs.

Em declarações à Entertainment Weekly e numa conversa sobre o seu novo filme, “The Foreigner”, Chan, que completou 63 anos no passado mês de abril, disse estar “velho demais” para novos filmes de ação:

“Vou ser bem sincero, estou muito velho [risos]. Quero continuar a fazer filmes, quero ser como um De Niro, Dustin Hoffman ou Clint Eastwood asiático. Esses tipos continuam a atuar aos 80 anos! Então começo a pensar, que no Japão, na China, Hong Kong e nos EUA, há tantos astros de ação que já não trabalham mais e por isso, digo que preciso de mudar. Após estas décadas todas, estou sempre à procura de uma boa história. Acho que as pessoas já entendem que sou um ator, não só uma estrela de ação ou de kung fu. Hoje em dia ainda trabalho com filmes de ação, mas não é fácil, e preciso de mudar”, explicou o ator.

Em “The Foreigner”, Chan divide o protagonismo com Pierce Brosnan, interpretando Quan, o dono de um típico restaurantes chinês em Londres e cujo passado está envolto num sentimento de vingança, depois de perder a sua filha num atentado terrorista, motivado por questões políticas. Nas suas implacáveis buscas para encontrar a identidade dos terroristas, Quan é forçado a um conflito com Liam Hennessy (Brosnan), um funcionário do governo britânico, para conseguir os nomes dos responsáveis e fazer justiça com as próprias mãos.

Realizado por Martin Campbell, o filme está previsto chegar às salas de cinema portuguesas no dia 12 de outubro.

Artigos relacionados