Jude Law protagonizará com Michelle Williams o filme “Firebrand”

Jude Law e Michelle Williams no filme Firebrand

Anunciado em julho deste ano, quando Michelle Williams (Venom: Tempo de Carnificina) foi confirmada como protagonista, foram agora divulgados novos detalhes sobre o futuro filme “Firebrand“, um projeto que será dirigido pelo brasileiro Karim Aïnouz (A Vida Invisível) e que será o seu primeiro trabalho em inglês.

Segundo o Deadline, a FilmNation e a CAA Media Finance apresentaram o filme ao American Film Market, que vai decorrer em formato digital entre o dia 1 e 5 de novembro, e com isso foram reveladas mais novidades, incluindo que se trata de um thriller de terror piscológico ambientado na corte sangrenta de Tudor com foco na Rainha Catherine Parr, a sexta e última esposa de Henrique VIII, e a única a evitar a expulsão ou a morte. E se já sabíamos que Williams iria interpretar Catherine Parr, ficamos agora a saber que Jude Law (Um Dia de Chuva em Nova Iorque) dará vida ao seu notório marido.

Quando a jovem Catherine Parr casou-se com o deteriorado e cada vez mais despótico rei Henrique VIII, ela não tinha garantias de um casamento feliz; na verdade, ela não tinha garantias de sobreviver a esse casamento. Da suas predecessoras, duas foram expulsas, uma morreu durante o parto e outras duas foram decapitadas.

Enquanto Catherine tentava manter a sua cabeça enquanto lidava com políticas reais e outras questões que envolvem sua nova posição na Corte inglesa, ela tinha uma agenda secreta: como protestante, acreditava que era seu dever casar-se com Henrique, pois seria a única forma de conseguir mudar a posição pró-católica do rei, que mudou toda a religião do país quando se divorciou da sua primeira esposa para que pudesse casar-se com Ana Bolena, que mais tarde seria decapitada. Com prisões, torturas e execuções de protestantes em ascensão, Catarina entrou num jogo perigoso que deixaria um deles morto em pouco tempo.

O thriller é contado através do ponto de vista singular de Catherine sobre o horror psicológico de viver com um monstro – e a notável vontade de não apenas sobreviver, mas prosperar, seguindo os seus últimos meses de sobrevivência como rainha da Inglaterra e, consequentemente, os últimos meses de vida de Henrique VIII como rei.

“Não poderia estar mais animado em levar para o grande ecrã a história desconhecida de Katherine Parr, uma mulher ferozmente brilhante que me inspirou profundamente e que tem sido amplamente invisível, ou certamente sub-representada na história inglesa. Muito se sabe sobre o reinado tirânico de Henrique VIII e sobre aqueles que morreram e sofreram nas suas mãos, mas o meu foco aqui é dar a conhecer uma mulher que não se limitou a sobreviver, mas também a prosperar”, disse Aïnouz.

O filme será produzido por Gabrielle Tana, produtora de filmes como “Filomena” ou “O Corvo Branco“, e contará com um guião escrito por Henrietta e Jessica Ashworth. As filmagens estão previstas para arrancarem no Reino Unido no início de 2022.

Artigos relacionados