Kathryn Bigelow vai realizar drama sobre os motins de 1967 em Detroit

Kathryn Bigelow_detroit 1967

A 10ª longa-metragem da realizadora Kathryn Bigelow (00:30 A Hora Negra), vai ser um drama criminal sobre os trágicos acontecimentos ocorridos entre os dias 23 e 27 de julho de 1967, em Detroit, Michigan, nos EUA.

O guião será escrito por Mark Boal, argumentista que tem colaborado em vários projetos de Bigelow e que vai narrar a revolta popular, que teve início às primeiras horas do dia 23, quando uma rusga policial entrou num bar não licenciado. Os confrontos da polícia com os clientes e as pessoas que estavam na rua, evoluíram para um dos distúrbios mais mortais e mais violentos da história dos Estados Unidos, que resultou em 43 mortos, cerca de 1200 feridos, mais de 7200 detenções e mais de 2000 edifícios destruídos.

O projeto vai começar a ser desenvolvido brevemente, com filmagens programadas para o último semestre deste ano, estando a estreia agendada para 2017, ano em que o motim comemora o 50º aniversário.

Artigos relacionados