“Marx Pode Esperar”: Um documentário assombroso de Marco Bellocchio

Com distribuição da Alambique Filmes, chega na próxima quinta-feira, 18 de julho, aos cinemas portugueses o filme “Marx Pode Esperar“, um assombroso documentário muito particular do cineasta italiano Marco Bellocchio, que passados quase 50 anos da morte do seu irmão gémeo Camillo, reúne a família para reconstruir o seu desaparecimento.

Em algum momento no final dos anos 1960, Camillo Bellocchio confidenciou ao seu irmão gémeo Marco, que estava descontente com o rumo da sua vida. Marco, já um conhecido cineasta e um esquerdista comprometido, aconselhou Camillo, que administrava uma academia, a envolver-se na política radical e a buscar consolo no “otimismo histórico” do proletariado revolucionário.

Camillo duvidava que a sua angústia pudesse ser curada por meio do engajamento político. “Marx pode esperar”, disse ele ao irmão. Não muito tempo depois, Camillo suicidou-se. Tinha 29 anos. Uma versão ficcional dessa conversa ocorre no filme de Marco Bellocchio, “Gli Occhi, La Bocca” (1982).

“Marx Pode Esperar” apresenta uma história complicada e dolorosa, contada de forma humana e sensível. Combinando conversas íntimas com a família Bellocchio e aqueles que melhor conheciam Camillo e material de arquivo, filmes da família e a sua própria obra, Marco tenta dar visibilidade a um fantasma com o qual tem lidado toda a vida. O que começa como uma conversa familiar transforma-se numa investigação de luto, culpa e responsabilidade, compaixão, empatia e amor.

Através da sua família, Marco Bellocchio evoca a história do seu irmão, sem filtros ou pudores, revisitando uma época histórica e revelando uma dimensão pessoal mais profunda do seu cinema, numa tentativa de reconciliação e compreensão de um cineasta octogenário.

Assista ao trailer legendado e vá ao cinema.

Artigos relacionados