“Mogli”: Versão de Andy Serkis foi adquirida pela Netflix e a estreia adiada para 2019

Netfliz adquiriu os direitos do live-action Mogli

‘Mogli‘ (Mowgli), a nova versão live-action de “O Livro da Selva” que Andy Serkis dirigiu, provavelmente já não chegará aos cinemas. Segundo as notícias difundidas pela imprensa especializada, a Netflix adquiriu à Warner Bros. Pictures os direitos globais de distribuição do filme.

Previsto para chegar aos cinemas portugueses a 25 de outubro, o filme irá converter-se numa das grandes estreias do serviço de streaming para 2019, mas ainda não tem uma data definida.

Quem se mostrou satisfeito com a decisão foi o próprio realizador que comentou assim esta aquisição da Netflix: ” Estou sinceramente entusiasmado por a Netflix ter adquirido Mogli. Agora evitamos comparações com o outro filme [a versão da Disney de 2016] e é um alívio na ter essa pressão. Vi a versão em 3D e é excecional, uma visão diferente da versão 2D, realmente exuberante e com grande profundidade.”

“O que me emociona mais é a inovação da Netflix na hora de apresentar isto e a mensagem do filme, entendendo que é um relato obscuro que não se encaixa para todo o mundo. Não está realmente pensada para crianças pequenas, apesar de pensar que possa ser visto por aqueles que tenham 10 anos. Sempre se pensou que o filme seria para PG-13 e isto nos permite aprofundar com temas mais obscuros, ser sinistros e aterradores por momentos. A violência entre animais não é gratuita, mas, definitivamente, está lá. Esta opção permite-nos ter o filme sem nenhum compromisso”, acrescentou o realizador.

A história já é conhecida e segue Mogli (Rohan Chand), uma criança criada por um grupo de lobos nas selvas da Índia. Enquanto aprende as severas regras da selva, sob a tutela de um urso chamado Baloo (Andy Serkis) e da pantera Bagheera (Christian Bale), os outros animais aceitam Mogli como um deles. Todos menos um: o temível tigre Shere Khan (Benedict Cumberbatch). Mas há maiores perigos à espreita na selva, já que Mogli terá de encarar as suas origens humanas.

Artigos relacionados