Nove produções nacionais no 5º festival de cinema português de Moscovo

Quatro longas-metragens, quatro curtas-metragens e um documentário, são as nove produções nacionais que serão exibidas no 5º festival de cinema português de Moscovo, na Rússia, que terá lugar entre os dias 5 e 10 de dezembro.

O evento é uma iniciativa do Instituto Camões, IP e da Embaixada de Portugal na Rússia, em estreita colaboração com o cinema Karo Atrium, e contará com a presença do realizador Paulo Filipe Monteiro, para a realização de uma masterclass na Escola de Cinema de Moscovo, no dia 6, pelas 19:00h, com a participação do crítico de cinema, e consultor dos festivais de Locarno e Doc Lisboa, Boris Nelepo.

De acordo com a organização, “o exigente público da capital russa é convidado a seguir os trilhos da mais recente cinematografia portuguesa, numa seleção norteada pelo cuidado estético diferenciado e harmonioso. Cada obra revela uma preocupação ética, a permanência de uma fisionomia nacional, das suas origens e consequências, num cinema intuitivamente eleito como lugar de reflexão sobre o próprio país e a própria cultura.”

No site oficial do cinema Karo Atrium, (se dominar o idioma russo), poderá obter mais informações.

Eis o programa completo:

LONGAS-METRAGENS
– “Zeus“, de Paulo Filipe Monteiro
5/dezembro – 20:00 h

– “Amor Impossível“, de António-Pedro Vasconcelos
6/dezembro – 20:00 h

– “A Uma Rapariga da sua Idade”, de Márcio Laranjeira
9/dezembro – 20:00 h

– “A Mãe é que Sabe“, de Nuno Rocha
10/dezembro – 18:00 h

DOCUMENTÁRIO
– “A um Mar de Distância”, de Pedro Magano
8/dezembro – 20:00 h

CURTAS-METRAGENS
7/dezembro – 20:00 h
– “O Homem Eterno”, de Luís Costa
– “De Gente se fez História”, de Inês Vila Cova
– “Ascensão”, de Pedro Peralta
– “Cidade Pequena”, de Diogo Costa Amarante

Artigos relacionados