“O 3º Andar – Terror na Rua Malasaña” na abertura da 14ª edição do MOTELX

Malasana 32 abre MotelX 2020

A produção espanhola “O 3º Andar – Terror na Rua Malasaña” (Malasaña 32), do realizador Albert Pintó, foi o filme escolhido para abrir a 7 de setembro a 14ª edição do MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, anunciou esta quarta-feira, 26 de agosto, a organização.

O festival abre com uma história de terror sobrenatural, sobre uma família que troca a aldeia por um apartamento em Madrid e descobre que não está sozinha. Na sessão de encerramento (13 de Setembro) é apresentado em antestreia “O Segredo do Refúgio” (The Rental), slasher de Dave Franco sobre uma estadia em alojamento local que corre mal. Ambos os filmes estreiam nas salas de cinema em setembro.

A edição 2020 arranca no Cinema São Jorge e vai decorrer em formato alargado e adaptado às recomendações de segurança da DGS. Sessões mais espaçadas, lotação das salas reduzida a 50%, higienização reforçada dos espaços e uso obrigatório de máscara são algumas das medidas adoptadas para que o público possa desfrutar do MOTELX sem medos.

Em comunicado, a organização revelou a programação completa do festival, este ano com sete filmes em competição pelo Prémio MOTELX – Melhor Longa de Terror Europeia/Méliès d’argent: “Ventajas de Viajar en Tren”, de Aritz Moreno (Espanha); “Amulet”, de Romola Garai (Reino Unido); “Darkness”, de Emanuela Rossi (Itália); “Hunted”, de Vincent Paronnaud (Irlanda/Bélgica); “Pelican Blood”, de Katrin Gebbe (Alemanha); “Sputnik”, de Egor Abramenko (Rússia); e “Stranger”, de Dmitriy Tomashpolski (Ucrânia). A estes Juntam-se as 12 curtas-metragens pelo Prémio MOTELX – Melhor Curta de Terror Portuguesa/Méliès d’argent, divulgadas anteriormente.

A secção Serviço de Quarto, dedicada às últimas novidades do cinema de terror, traz este ano as estreias mundiais do filme japonês “A Beast in Love”, de Koji Shiraishi, e o argentino “History of the Occult”, de Cristian Jesús Ponce, e ainda a estreia europeia de dois filmes americanos: “Sanzaru”, conto gótico de Xia Magnus, e “Scare Me”, comédia de terror metaficcional de Josh Ruben que passou pelas meias-noites de Sundance.

Numa selecção com filmes dos cinco continentes, há ainda lugar para o terror de subtexto político da Turquia (“Av: The Hunt”) e da Guatemala (“La llorona”), misticismo folk da remota Iacútia, a zona habitada mais fria do planeta (“Ich-Chi”), um road movie em ácidos vindo da África do Sul (“Fried Barry”) e uma história macabra do Brasil (“Macabro”, de Marcos Prado), entre muitas outras propostas.

No capítulo pandemia, haverá sessão especial de “Epidemic”, de Lars von Trier, filme desconcertante de 1987 em que o realizador interpreta um médico à procura da vacina para uma epidemia que saltou de um guião de terror para a realidade. Destaque ainda para o novíssimo “Host”, de Rob Savage, uma aterradora sessão espírita por Zoom filmada durante a quarentena e em que o realizador teve de dirigir os actores à distância enquanto os próprios asseguravam a montagem das suas câmaras, luzes e stunts.

Na secção Doc Terror, “Leap of Faith: William Friedkin on The Exorcist”, de Alexander O. Philippe, revisita o grande clássico de 1973 e “Ivan o TerrirVel” recupera a memória de Ivan Cardoso. Entre as novidades também se encontram “Grizzly II: Revenge”, uma curiosa remontagem de um filme perdido de 1983 que queria ser “Jaws” mas com um urso e onde podemos ver George Clooney, Laura Dern, Charlie Sheen e Timothy Spall em princípio de carreira.

Estes destaques juntam-se à programação anteriormente anunciada, que inclui a retrospectiva “Pesadelo Americano: Racismo e Cinema de Terror”, filmes da nova vaga de terror feminino e a secção “Pedro Costa: Filmar as Trevas”, com presença do realizador.

Os bilhetes para o MOTELX estão à venda na Ticketline a partir de 31 de Agosto. Mais informações no site oficial.

Artigos relacionados