O argumentista Gary Whitta está a trabalhar num reboot de “O Último Guerreiro do Espaço”

Gary Whitta, argumentista que fez parte da equipa de “Rogue One: Uma História de Star Wars“, anunciou na sua conta oficial no Twitter que está a trabalhar num reboot de “The Last Starfighter”, filme de ficção científica de 1984, que só chegou aos cinemas portugueses em novembro do ano seguinte com o título “O Último Guerreiro do Espaço”.

O projeto, que está a ser desenvolvido junto com Jonathan Betuel, autor do argumento e detentor dos direitos do filme original, está a ser negociado para obter apoio da Universal Pictures.

“É um filme muito especial para mim. A ideia de que jogar um jogo pode ser um ingresso mágico para uma verdadeira aventura espacial… sempre achei que o conceito era absolutamente brilhante.”, disse Whitta numa entrevista, acrescentando que o filme foi muito subestimado e que por isso entrou em contacto com Betuel para falar sobre uma nova versão.

Ambos passaram várias horas a trabalhar no projeto e dizem ter “uma história que é uma combinação de um reinício e uma continuação que cremos honrar o legado do filme original, ao mesmo tempo que o passamos para uma nova geração de fãs”.

A trama do filme dirigido por Nick Castle está centrada em Alex (Lance Guest), um jovem que depois de alcançar a pontuação máxima do seu jogo favorito, o Starfighter, conhece finalmente o criador do videojogo, Centauri (Robert Preston), que revela que o jogo foi criado para treinar e recrutar pilotos para uma batalha espacial. Num distante planeta alienígena, Alex tem dificuldades em usar as habilidades de jogador numa aventura real, especialmente quando vidas estão em perigo.

Artigos relacionados