“O Labirinto da Saudade”: Documentário foi nomeado para Melhor Filme Ibero-americano

Filme O Labirinto da Saudade nomeado para Melhor Filme Ibero-americano

Num comunicado, a Academia Portuguesa de Cinema anunciou que o documentário “O Labirinto da Saudade“, do realizador português Miguel Gonçalves Mendes, é um dos dez nomeados para Melhor Filme Ibero-Americano nos Prémios Macondo, categoria que se estreia este ano no evento da Academia Colombiana de Artes e Ciências Cinematográficas.

O documentário, uma adaptação da obra homónima de Eduardo Lourenço, que se estreou em maio de 2018, venceu este ano o Prémio Sophia na categoria de Melhor Documentário em Longa-Metragem. É narrado e protagonizado pelo próprio Eduardo Lourenço.

De acordo com a APC, o filme “percorre os corredores da sua memória e da história de Portugal. Pelo caminho, cruza-se com fantasmas do nosso passado e amigos do seu presente – figuras marcantes da cultura lusófona como Álvaro Siza Vieira, José Carlos Vasconcelos, Diogo Dória, Gonçalo M. Tavares, Lídia Jorge, Ricardo Araújo Pereira e Gregório Duvivier, que assumem o papel de interlocutores e condutores das reflexões escritas no livro.”

A produção nacional irá competir com os filmes “Campeões“, de Javier Fresser (Espanha), “Roma“, de Alfonso Cuarón (México), “Rojo”, de Benjamín Naishtat (Argentina), “Averno”, de Marcos Loayza (Bolívia), “Sueño Florianópolis”, de Ana Katz (Brasil), “Cenizas””, de Juan Sebastián Jácome (Equador), “As Herdeiras“, de Marcelo Martinessi (Paraguai), “El Silencio Del Viento”, de Álvaro Aponte-Centeno (Porto Rico), e “La Familia”, de Gustavo Rondón Córdova (Venezuela).

Atribuídos anualmente pela Academia de Cinema da Colômbia, desde 2010, os Prémios Macondo serão entregues numa cerimónia marcada para 9 de novembro, que se realizará pela primeira vez na cidade colombiana de Medellín.

Artigos relacionados

Contribua com a sua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *