“O Tesouro”: Disney+ dá luz verde para a série baseada na saga protagonizada por Nicolas Cage

DisneyPlus da luz verde para a série O Tesouro

Anunciada à já algum tempo, a popular saga “O Tesouro” (National Treasure), protagonizada por Nicolas Cage (Jiu Jitsu), recebeu finalmente luz verde para ser adaptada numa série para a plataforma de streaming Disney+, que já encomendou 10 episódios.

Segundo o Deadline, a adaptação televisiva voltará a contar com o produtor dos dois filmes da franquia, Jerry Bruckheimer, e dos argumentistas originais, Marianne e Cormac Wibberley. A realização ficará por conta da indiana Mira Nair (O Fundamentalista Relutante).

Com um elenco completamente novo, a série apresentará a personagem de Cage, Benjamin Franklin Gates, com uma nova identidade e reimaginará a franquia contada do ponto de vista de Jess Morales, uma jovem sonhadora de 20 anos que, com o seu diversificado grupo de amigos, parte na aventura da sua vida para descobrir sua misteriosa história familiar e recuperar um tesouro perdido. A série irá explorar questões atuais de identidade, comunidade, autoria histórica e patriotismo.

Em maio de 2020, Bruckheimer revelou numa entrevista ao Collider que, para além da série, também estava em desenvolvimento um terceiro filme e novamente com Jon Turteltaub (Meg: Tubarão Gigante) na realização, e que o guião estava a ser escrito por Chris Bremner. Mas para já não há qualquer detalhe sobre o estado atual do projeto.

Os dois primeiros filmes, que chegaram a Portugal como os títulos “O Tesouro (2004) e “O Tesouro: Livro dos Segredos (2007)”, trouxeram Cage no papel do historiador, criptologista e caçador de tesouros Benjamin Gates, que conta as suas façanhas, e da sua equipa, para encontrar tesouros perdidos de metais preciosos, jóias, obras de arte e outros artefatos, escondidos nos recantos mais antigos e profundos dos EUA e do mundo.

Estes dois filmes da Disney arrecadaram no total mais de 800 milhões de dólares, e nos planos do estúdio está o desenvolvimento de outras séries baseadas nas suas propriedades de sucesso, incluindo “Amigos e Detectives”, “A Hora dos Campeões” e um spin-off de “A Bela e o Monstro”.

Artigos relacionados