Palmarés completo da 19ª edição do IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema

Foram anunciados na noite deste domingo (8) os vencedores das várias secções competitivas da 19ª edição do IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema, um evento que percorreu vários espaços da capital portuguesa desde o dia 28 de abril.

Mato Seco em Chamas“, de Adirley Queirós e Joana Pimenta, um filme que explora as diferenças sociais extremas na sociedade brasileira actual, venceu o Grande Prémio de Longa Metragem Cidade de Lisboa e também o Prémio para Melhor Longa Metragem Portuguesa e o Prémio Universidades.

Na competição internacional de longas-metragens, o júri também atribuiu uma Menção Honrosa o filme “El Gran Movimiento“, de Kiro Russo, enquanto que “Medusa“, da brasileira Anita Rocha da Silveira recebeu o Prémio Especial do Júri.

“Mato Seco em Chamas”

Nas curtas internacionais, o principal prémio foi atribuído ex-aequo, a “Mistida“, de Falcão Nhaga, e “The Parent´s Room“, de Diego Marcon, esta última também consagrada como Melhor Curta de Animação. “Urban Solutions“, de Arne Hector, Luciana Mazeto, Minze Tummescheit e Vinícius Lopes, foi considerada a Melhor Curta de Documentário, e “Escasso“, de Gabriela Gaia Meirelles e Clara Anastácia, recebeu o prémio de Melhor Curta de Ficção

Na competição nacional de longas-metragens, o prémio de Melhor Realização foi para Rita Azevedo Gomes por “O Trio em Mi Bemol“, e “Périphérique Nord“, de Paulo Carneiro, recebeu uma Menção Especial. Nas curtas, o prémio para a melhor filme português foi atribuído a “Domy + Ailucha, Cenas Kets!“, de Ico Costa, e o prémio Novo Talento foi para “Um Caroço de Abacate“, de Ary Zara.

Os filme premiados podem ainda ser visto a partir desta desta segunda-feira (9) e até ao dia 12 de maio, no Cinema Ideal, em Lisboa. A edição comemorativa do 20 aniversário já tem data : 27 de abril a 7 de maio de 2023.

Conheça o palmarés completo do IndieLisboa 2022.

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL (LONGAS-METRAGENS)

GRANDE PRÉMIO CIDADE LISBOA
– “Mato Seco em Chamas”, de Adirley Queirós e Joana Pimenta

GRANDE PRÉMIO CIDADE LISBOA – MENÇÃO ESPECIAL
– “El Gran Movimiento”, de Kiro Russo

PRÉMIO ESPECIAL CANAIS TVCINE & SÉRIES
– “Medusa”, de Anita Rocha da Silveira

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL (CURTAS-METRAGENS)

GRANDE PRÉMIO EMEL
– “Mistida”, de Falcão Nhaga
– “The Parent’s Room”, de Diego Marcon

MELHOR CURTA ANIMAÇÃO
– “The Parent’s Room”, Diego Marcon

MELHOR CURTA DOCUMENTÁRIO
– “Urban Solutions”, de Arne Hector, Luciana Mazeto, Minze Tummescheit e Vinícius Lopes

MELHOR CURTA FICÇÃO
-“Escasso”, deGabriela Gaia Meirelles e Clara Anastácia

COMPETIÇÃO NACIONAL (LONGAS-METRAGENS)

PRÉMIO MELHOR FILME PORTUGUÊS
– “Mato Seco em Chamas”, de Adirley Queirós e Joana Pimenta

PRÉMIO MELHOR REALIZADOR
– “O Trio em Mi Bemol”, de Rita Azevedo Gomes

PRÉMIO MELHOR REALIZADOR – MENÇÃO ESPECIAL
– Paulo Carneiro por “Périphérique Nord”

COMPETIÇÃO NACIONAL (CURTAS-METRAGENS

PRÉMIO DOLCE GUSTO MELHOR FILME
– “Domy + Ailucha – Cenas Kets!”, de Ico Costa

PRÉMIO NOVO TALENTO
– “Um Caroço de Abacate”, de Ary Zara

PRÉMIOS NOVÍSSIMOS
– “Tindergraf”, de Júlia Barata

MENÇÃO ESPECIAL
– “Mapa”, de Lourenço Crespo

PRÉMIOS SILVESTRE

MELHOR LONGA-METRAGEM
– “Cette Maison”, de Miryam Charles
– “Nous, Étudiants!”, de Rafiki Fariala

MELHOR CURTA-METRAGEM
– “Constant”, de Sasha Litvintseva e Beny Wagner

MENÇÃO ESPECIAL
– “Churchill, Polar Bear Town” de Annabelle Amoros

PRÉMIO INDIEMUSIC
– “Love, Deutschmarks and Death”, de Cem Kaya

PRÉMIO INDIEMUSIC – MENÇÃO ESPECIAL
– “Sonosfera Telectu”, de Carlos Mendes, Ilda Teresa Castro, Vítor Rua e Vasco Bação

PRÉMIO AMNISTIA INTERNACIONAL
– “Urban Solutions”, de Sasha Litvintseva e Beny Wagner

PRÉMIO ÁRVORE DA VIDA
– “Viagem ao Sol”, de Ansgar Schaefer e Susana de Sousa Dias

PRÉMIO ÁRVORE DA VIDA – MENÇÃO ESPECIAL
– “Águas do Pastaza”, de Inês T. Alves

PRÉMIO ESCOLAS
– “By Flávio”, de Pedro Cabeleira

PRÉMIO ESCOLAS – MENÇÃO ESPECIAL
– “Um Caroço de Abacate”, de Ary Zara

PRÉMIO UNIVERSIDADES
– “Mato Seco em Chamas”, de Adirley Queirós e Joana Pimenta

PRÉMIO UNIVERSIDADES – MENÇÃO ESPECIAL
– “Águas do Pastaza”, de Inês T. Alves

PRÉMIO DO PÚBLICO LONGA-METRAGEM
– “Cesária Évora“, de Ana Sofia Fonseca

PRÉMIO DO PÚBLICO CURTA-METRAGEM
– “Um Caroço de Abacate”, de Ary Zara

PRÉMIO DO PÚBLICO INDIEJÚNIOR
– “Luce e o Rochedo”, de Britt Raes

Artigos relacionados