Patty Jenkins e Gal Gadot não ver ter trilogia. “Wonder Woman 3” foi cancelado

O terceiro capítulo de “Mulher Maravilha” já não vai chegar aos cinemas. Segundo o The Hollywood Reporter, Peter Safran e James Gunn, os novos administradores da DC, não aprovaram o guião que lhes foi apresentado de “Wonder Woman 3” e cancelaram totalmente o desenvolvimento do projeto, que voltaria a reunir a realizadora Patty Jenkins e a atriz Gal Gadot, depois de “Mulher Maravilha” e da sequela “Mulher Maravilha 1984“.

O guião coescrito por Jenkins e Geoff Johns, não passou pelos filtros necessários para que o novo filme da heroina pudesse ver a luz do dia, tendo sido rejeiitado não só pelos novos gerentes como também da Warner Bros. Pictures, afirmando que não está de acordo com os planos que estabeleceram para o futuro do Universo DC, que até ao momento são desconhecidos.

A notícia surge um dia depois de um curioso tweet de Gal Gadot, a estrela de “Mulher Maravilha”, num momento em que ainda acreditava na produção do filme, no qual agradeceu aos fãs e disse-lhes: “Mal posso esperar para partilhar com vocês o próximo capítulo” das aventuras da super-heroína.

Apesar de ainda não se saber o rumo exato que o Universo DC vai adotar, o THR diz que o motivo do cancelamento deste filme não foi por questões económicas, revelando ainda que Gal Gadot receberia 20 milhões de dólares pela sua atuação e Jenkins embolsaria algo como 12 milhões de dólares pelo seu trabalho como argumentista e realizadora.

A publicação sustenta ainda que os planos da DC Studios podem passar pela interconexão de todas as suas sagas antes de se aprofundar numa em particular, um sinal óbvio de que Gunn e Safran estão a querer começar de novo e a limpar da WB as franquias anteriores da DC projetadas por Zack Snyder, o que sugere que poderá haver uma reformulação completa dos principais super-heróis da DC.

Quer ficar a par de todas as novidades de cinema e televisão? Siga-nos nas redes sociais e não se esqueça de deixar um “like”!

Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e no Google Notícias. Pode ainda assistir aos trailers legendados no Youtube.

Artigos relacionados