Porto/Post/Doc: Festival regressa em formato presencial de 20 a 30 de novembro

Festival Porto/Post/Doc 2021

Arranca este sábado (20) o festival Porto/Post/Doc, uma edição que regressa ao formato presencial e às salas de cinema da baixa da cidade. Até ao dia 30 de novembro, a 8ª edição vai apresentar quase 100 filmes na sua programação, que este ano, para além dos espaços habituais – Teatro Municipal do Porto – Rivoli, Cinema Passos Manuel, Planetário do Porto – Centro Ciência Viva e Casa Comum – expande-se até à Sala Estúdio Perpétuo e ao Coliseu do Porto.

Na noite de abertura, o Rivoli recebe o filme-concerto “Maria do Mar”, que revisita o clássico do cinema português de Leitão de Barros, numa versão musicada por Bernardo Sassetti, interpretada por Pedro Burmester e pela Orquestra Sinfonietta de Lisboa. O encerrramento do festival acontece no novo espaço, o Coliseu, com a instalação de vídeo e performance musical “As Filhas do Fogo”, de Pedro Costa e os Músicos do Tejo.

Segundo a organização, o Porto/Post/Doc volta “com uma vontade redobrada de partilhar, por um lado, os novos filmes nas quatro competições habituais do festival e as secções temáticas, e, por outro lado, reencontrar as pessoas num espaço público de discussão e reflexão no Fórum do Real e Call to Action, espaços onde a comunidade local e os convidados do festival se juntam em participações espontâneas.”

A principal secção do festival, a Competição Internacional, regressa com 10 longas-metragens em estreia nacional. Entre o registo documental e a ficção, este conjunto de filmes, produzidos entre 2020 e 2021, permite uma viagem intercontinental por algumas das paisagens sociais e políticas contemporâneas.

A secção competitiva Cinema Novo, que visa descobrir jovens talentos, reúne várias curtas-metragens realizadas por estudantes portugueses ou por estudantes de instituições portuguesas de ensino superior, numa montra anual daquilo que melhor se faz nas escolas de cinema, um programa que conta com o apoio do Canal 180.

Cinema Falado é a secção competitiva dedicada exclusivamente ao cinema falado em português, com curtas e longas-metragens recentes e visa promover e divulgar a língua portuguesa em toda a sua diversidade, bem como as cinematografias dos vários países de língua portuguesa.

Num dos programas mais populares, a competição Transmission, serão exibidos uma selecção de documentários sobre música e movimentos culturais, uma selecção de filmes que abraça a diversidade de géneros, com destaque para o filme “Don´t Go Gentle”, um documentário sobre a banda inglesa Idles, do realizador Mark Archer.

A programação inclui ainda o Foco Theo Anthony, dedicado ao jovem cineasta norte-americano, que marcará presença no Porto para apresentar a retrospectiva, o programa Cinefiesta que apresenta uma selecção de quatro longas-metragens espanholas concluídas recentemente, e as sessões do Planetário do Porto que volta a receber filmes panorâmicos que convidam o espectador a mergulhar numa viagem de sensações.

Nas Sessões Especiais, o festival apresenta um conjunto de propostas na área do cinema ou do seu cruzamento com outras artes, entre as quais, “Eunice Ou Carta A Uma Jovem Actriz“, de Tiago Durão, “Do Bairro”, de Diogo Varela Silva, e “Ljubomir Stanisic – Coração na Boca”, de Mónica Franco.

Ao longo dos onze dias, o festival contempla programas temáticos, secções retrospetivas de nomes maiores do cinema mundial, cinema para a infância e para o público adoslescente, assim como diversos espaços de debate, oficinas, festas e eventos para a indústria cinematográfica.

Para conhecer a programação completa e obter mais informações sobre a 8ª edição, consulte o site oficial do Porto/Post/Doc.

Artigos relacionados

1 comentário

  1. Raquel André Machado

    8:50
    Uma Verdadeira Odisseia da Sétima Arte!
    PARABÉNS, MUITOS PARABÉNS! Que venham muitas mais e que eu possa estar presente na próxima. Sucesso aos molhos!

    Reply

    Reply

Contribua com a sua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *