Realizador David Lynch entre os nomes que vão receber o Óscar Honorário da Academia

Óscares Honorários Academia

Os realizadores David Lynch e Lina Wertmüller, bem como o ator Wes Studi vão receber um Óscar Honorário, e a atriz Geena Davis será homenageada com o Prémio Humanitário Jean Hersholt, segundo o comunicado emitido ontem pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA.

As estatuetas douradas serão entregues na 11ª edição anual do Governors Awards, da Academia, a 27 de outubro, como parte de uma mudança mais ampla da organização para reconhecer mulheres e membros de grupos sub-representados.

“Estes Governors Awards, concedidos anualmente pela Academia, reconhecem indivíduos que dedicaram uma vida inteira a realizações artísticas e trouxeram excelentes contribuições para a nossa indústria, e mais além. É com grande satisfação que anunciamos os destinatários deste ano”, disse John Bailey, presidente da Academia.

Lynch é um cineasta pioneiro, que ajudou a introduzir elementos de vanguarda no cinema popular com títulos como “O Homem Elefante (1980)”, “Veludo Azul (1986)” ou “Mulholland Drive (2001)”, filmes com os quais recebeu algumas nomeações aos Óscares. É também é o criador da série televisiva “Twin Peaks”.

A italiana Wertmüller fez história em 1976 quando se tornou a primeira mulher a receber uma indicação ao Óscar por dirigir “Pasqualino das Sete Beldades”. Até hoje, apenas cinco mulheres foram nomeadas para o prémio, sendo Kathryn Bigelow a única vencedora por “Estado de Guerra”.

No comunicado da Academia, Studi foi elogiado por “retratar fortes personagens nativos americanos com pungência e autenticidade”, destacando o seu envolvimento com a política e o ativismo dos nativos americanos. O ator americano de origem Cherokee, fez parte de filmes como “Danças com Lobos (1990)”, “O Último dos Moicanos (1992)” e “Avatar”.

Davis, vencedora do Óscar de Melhor Atriz Secundária por “O Turista Acidental (1988)” e nomeada por “Thelma e Louise (1991)”, será reconhecida pela sua defesa da igualdade de género nos media. É a fundadora e presidente da Geena Davis Institute on Gender in Media, uma organização sem fins lucrativos que incentiva as empresas a criar uma ampla variedade de personagens femininos em programas e filmes destinados a crianças.

Estes Óscares de carreira e prémios humanitários já foram incluídos nas cerimónias oficiais de entrega de prémios, mas em 2009 a Academia optou por entregar as estatuetas numa cerimónia separada. Na última edição, foram homenageados a atriz Cicely Tyson, o compositor Lalo Schifrin e o publicitário Marvin Levy, pelas suas carreiras. O Prémio Humanitário não foi entregue, mas Kathleen Kennedy e Frank Marshall foram distinguidos com o Prémio Memorial Irving G. Thalberg pelo seu trabalho como produtores.

Artigos relacionados