RTP1 estreia esta noite a segunda temporada de “3 Mulheres – Pós-Revolução”

A RTP1 estreia esta quarta-feira, 20 de abril, às 21:00h, a segunda temporada de “3 Mulheres – Pós-Revolução“, uma série sobre um ciclo da vida portuguesa, entre o 25 de Abril de 1974, “o dia inicial inteiro e limpo”, com o derrube do Estado Novo pelo Movimento das Forças Armadas, e o ano de 1982, com o fim do Conselho da Revolução e a primeira revisão da nova Constituição.

A série conta a história de três mulheres – Natália Correia, Snu Abecassis e Maria Armanda Falcão/Vera Lagoa, interpretadas por Soraia Chaves, Victoria Guerra e Maria João Bastos, respetivamente, que tiveram uma participação ativa na área da edição de livros, nos jornais, na cultura e na atuação política.

Com realização de Fernando Vendrell (Aparição) e argumento com a assinatura de Luís Alvarães, Filipa Martins, João Matos e Diogo Figueira, “3 Mulheres – Pós-Revolução” apresenta ainda no elenco nomes como Luís Eusébio, Diogo Mesquita, Vicente Wallenstein, Hugo Franco, Isac Graça, Isabela Valadeiro, Afonso Lagarto, Jorge Vaz Gomes, Madalena Almeida, entre outros.

No episódio de estreia, Natália Correia sobrexcitada com as notícias, passa a noite em claro. Maria Armanda Falcão alertada para as ocorrências do dia por Esteves Pinto exulta de entusiasmo, quer ir à Baixa assistir à queda do Governo. Esteves Pinto, mais comedido, procura dissuadi-la. Snu Abecassis, a braços com uma crise conjugal, e depois de uma noite mal dormida, escuta ao pequeno-almoço na rádio as notícias. Fica expectante, o desfecho é ainda incerto. Decide ir trabalhar para a D. Quixote, mas na editora o clima é já de enorme euforia.

Enquanto isso, na sede da PIDE, o inspetor Macário dispara à queima-roupa causando três vítimas. O porteiro António Laje despede-se de Mariano e de forma inadvertida abandona a sede cercada pelos militares revoltosos, comandados pelo Alferes João acabando por ser morto acidentalmente.

Na televisão, uma Junta de Salvação Nacional, liderada pelo General Spínola, comunica ao país os próximos rumos da Democracia. No dia seguinte dá-se a rendição e prisão dos PIDES e a libertação dos presos políticos em Caxias. Gabriel é um dos revolucionários libertados. À noite, no bar Botequim de Natália, continuam os festejos e lançam-se as primeiras interrogações sobre o futuro da revolução.

A segunda temporada de “3 Mulheres – Pós-Revolução” é composta por 10 episódios que podem ser visto todas as quartas-feiras, às 21:00h na RTP e na RTP Play.

Artigos relacionados