‘Sainte Vierge’: Drama sobre freiras lésbicas vai ser dirigido por Paul Verhoeven

Através do Twitter, o produtor Saïd Ben Saïd anunciou o início da produção de ‘Sainte Vierge’ (‘Blessed Virgin’, título internacional), um drama sobre freiras lésbicas que será dirigido por Paul Verhoeven.

Além de Saïd, este novo projeto reúne o cineasta holandês com a atriz Virginie Efira, intérprete de um papel secundário no elogiado e premiado ‘Ela‘ (Elle), protagonizado por Isabelle Huppert. O guião foi escrito por Gerard Soeteman, argumentista que colaborou com Verhoeven no drama de guerra de 2006, ‘Livro Negro’.

Baseado no livro “Immodest Acts: The Life of a Lesbian Nun in Renaissance Italy” (“Atos impuros: A vida de uma freira lésbica na Itália da renascença”, título no Brasil), da escritora e historiadora Judith C. Brown.

O filme vai narrar a vida de Benedetta Carlini (personagem de Efira), uma freira católica que aos 30 anos tornou-se abadessa do convento Madre de Dios, na localidade de Pescia. Após algum tempo, começou a relatar uma série de visões perturbadoras. Receosas, outras irmãs do convento designaram a Irmã Bartolemea para acompanhá-la diariamente. Este fato chamou a atenção do Papado, que após intensos interrogatórios, descobriu que Benedetta Carlini e Bartolemea eram amantes e que mantinham relações sexuais há anos, resultando na primeira documentação de um romance lésbico da história moderna.

O projeto vai ser apresentado no Festival de Cannes, no Mercado do Filme, evento que se realiza entre os dias 17 e 26 de maio, tendo sido já revelado um teaser poster do filme, que só deverá chegar aos cinemas em 2018.

Verhoeven também tem em mãos ‘Lyon 1943’, um filme de guerra que escreveu e irá dirigir, ambientado na Segunda Guerra Mundial e onde seguirá durante vários meses a resistência francesa, naquele ano.

Artigos relacionados