“Selvajaria”: Filme de Miguel Gomes recebeu o prémio Campari no Festival de Locarno

Selvajaria filme de Miguel Gomes premiado no Festival de Locarno

Selvajaria“, filme do realizador português Miguel Gomes (Tabu) recebeu o prémio Campari (50.000 Francos Suíços), o prémio especial do júri, na secção “Films After Tomorrow” (Filmes Depois de Amanhã) do Festival de Locarno 2020, numa edição reinventada devido à crise global provocada pela Covid-19.

Neste contexto, o evento suíço dedicou a sua secção competitiva principal a um conjunto de projectos internacionais que viram as suas produções interrompidas/adiadas pela pandemia. O programa “Films After Tomorrow” distingue os projectos vencedores com prémios de valor monetário com o objectivo de ajudar à concretização dos projectos por ora adiados.

“Selvajaria”, uma coprodução entre Portugal (O Som e a Fúria), França, Brasil, China e Grécia, é uma adaptação livre da obra “Os Sertões” (1902) do escritor brasileiro Euclides da Cunha, um relato da campanha militar do final do século XIX da recém-formada República Brasileira contra o pequeno povoado de Canudos. O projecto está em pré-produção e a sua rodagem terá lugar no Sertão da Baía, no Brasil, mas ainda não tem data prevista.

Além do filme de Miguel Gomes, responsável pela trilogia “As Mil e Uma Noites”, o júri composto por Nadav Lapid, Lemohang Jeremiah Mosese e Kelly Reichard, atribuiu o prémio principal, Pardo 2020, no valor de 70.000 Francos Suíços, a “Chocobar”, o novo projeto da realizadora argentina Lucrecia Martel (Zama).

Artigos relacionados