“Spy Wars”: Série documental com Damian Lewis estreia hoje no canal História

Estreia da série Spy Wars no canal História

A nova aposta do canal História é a série documental cheia de ação “Spy Wars”, em que o galardoado ator Damian Lewis revela em oito episódios algumas das mais emocionantes missões secretas da história moderna com a ajuda de informação recentemente divulgada, especialistas de gabarito e intervenientes das ditas missões.

Lewis explora a ação e o contexto dos principais incidentes que muitas vezes levaram o mundo a estar à beira da guerra. Esta série dá aos espectadores uma visão sem precedentes das operações de espionagem que mudaram o clima geopolítico atual, ao contar com a participação dos envolvidos nestes casos extraordinários que descrevem não apenas o que fizeram e como fizeram, mas também por que o fizeram e quais as consequências das suas ações.

Da troca de informações mais famosas dos tempos recentes à produção de um filme falso que libertou os americanos da crise de reféns iraniana de 1979, passando por perfis pormenorizados dos agentes duplos mais hábeis do mundo, temos James Bond em thrillers de John le Carré… Agora compreende-se que todos estes confrontos, homicídios e trocas de reféns foram reais!

Hoje, 25 de janeiro, a série estreia com dois episódios. Os restantes episódios serão emitidos todos os sábados a partir das 22:15h, em exclusivo no canal História.

Episódio 1 – “Cavalo de Troia” às 22:15h

Este episódio conta a incrível história de Vladimir Vetrov, um importante agente do KGB e espião dos Serviços Secretos franceses, durante a Guerra Fria. Em dezembro de 1980, tomou a decisão de espiar para os franceses, após alguns anos a viver em Paris. Como agente secreto, Vetrov passou mais de quatro mil documentos aos seus superiores, revelando a extraordinária capacidade da espionagem industrial soviética contra o Ocidente.

Episódio 2 – “Um Perfeito Traidor” às 23:00h

Esta é a história de Robert Hanssen, um ex-agente do FBI que desmantelava sistematicamente a rede de agentes secretos soviéticos nos EUA, de dentro para fora. O seu desempenho foi descrito pelo Departamento da Justiça como “talvez a maior catástrofe de espionagem da História dos EUA”. Hanssen espiou para os Serviços Secretos soviéticos e russos contra os EUA de 1979 a 2001, e as suas missões colocaram a CIA contra o FBI, e desencadearam uma “caça ao espião” que deixou os serviços americanos de rasto.

Artigos relacionados