‘Stargate’ vai regressar aos cinemas com uma nova trilogia

reboot stargate

Dean Devlin, um parceiro habitual de Roland Emmerich (Ataque ao Poder), disse à Variety que o filme de 1994, ‘Stargate’, vai ter um reboot, mas desta vez para lançar a trilogia completa, que não foi concluída.

Dois anos antes de ‘O Dia da Independência’, já Emmerich e Devlin estavam a explorar a vida alienígena em ‘Stargate’. No entanto, o plano original que era para uma trilogia foi abortado pela MGM, que a preferiu transformar numa lucrativa franquia televisiva, sem o envolvimento daqueles dois cineastas.

“Quando fizemos o filme, vários executivos do estúdio disseram que a ficção científica estava morta. Eu e o Emmerich adoramos ficção científica e talvez por isso, tenha feito tanto sucesso, não sendo uma tentativa cínica para agradar ao público e ganhar dinheiro!, disse Devlin à Variety.

James A. Woods e Nicolas Wright, estão a trabalhar no novo guião, projeto que a MGM e a Warner Bros. vão produzir. “Não é uma história que pode ter lugar 20 anos depois. Então, a única maneira de realmente fazer a trilogia, é regressar ao início e começar a história novamente”, disse Devlin, que acrescentou: “O estúdio tirou-nos a franquia. É difícil ver os filhos criados por outros pais, mesmo que eles façam um bom trabalho. Agora só queremos que nos deixem terminar de contar a nossa história”.

O filme faturou US$ 196,5 milhões e teve James Spader (Vingadores: A Era de Ultron) e Kurt Russell (Os Oito Odiados) nos principais papéis. Na trama, um egiptólogo é convidado a trabalhar numa base militar secreta, tendo como missão decifrar um gigantesco anel de metal e quartzo, coberto por hieróglifos. Está bem claro para todos, que o objeto não pertenceu ao Antigo Egito e a nenhuma civilização da Terra. Ao ser desvendado o enigma, descobre que se trata de um portão estelar que poderá levá-los a outros lugares fora deste mundo e em direção ao desconhecido.

Artigos relacionados